terça-feira, 28 de abril de 2009

Avatar FiliPêra

A Origem de Wolverine

   origin2 

Expectativas podem destruir. Depositar toda a sua ansiedade em cima de algo, em uma obra de arte em especial, pode afetar a sua opinião sobre ela. Certas obras superlativas passam por isso com uma mão nas costas, como é o caso de O Senhor dos Anéis, que nos mostrou que a perfeição pode existir (só quem o assistiu O Retorno do Rei num cinema, especialmente em sua estréia, sabe do que estou falando). Em outros casos a expectativa destrói completamente a obra, a tornando pior do que parece ser. Pense em O Cavaleiro das Trevas 2, ou All-Star Batman (é Frank Miller, hoje a treta é com você) e saiba como é a coisa. E há um terceiro tipo de caso, quando você termina a obra que estava cheia de expectativas e a deixa de lado com um simples: “É… legal.”

Origem se encaixa na terceira categoria. É uma boa HQ, sem dúvida, mas não passa disso. E olha que nunca fui fã ferrenho do Wolverine. E as expectativas sobre ela (não minhas) eram muitas. O mutante das garras de adamantium havia sido criado em 1974, por Len Wein, como coadjuvante de uma história do Hulk. Depois, pelas mãos de Chris Claremont e Dave Cockrum, ele foi integrado aos X-Men. Começou a ganhar a devida importância graças a John Byrne, que modelou seu conhecido estilo que mistura uma linha tênue de auto-confiança e arrogância.

Aos poucos, seu passado começou a ser modelado. Como seu fator de cura retarda seu envelhecimento, sua idade é indeterminada, aumentando ainda mais o mistério acerca de seu passado. Sabia-se que ele lutou ao lado do Capitão América na II Guerra Mundial, e atuou como agente secreto da CIA, lado a lado com seu maior inimigo, o Dentes-de-Sabre. Também sabemos de sua participação no programa Arma-X (uma dos melhores títulos do mutante que, infelizmente não consegui reler a tempo de resenhar), um projeto secreto do governo canadense para criar um super-soldado e que terminou por colocar o adamantium no esqueleto dele. E logo depois, quando Magneto arrancou o adamantium de seu esqueleto, nos foi revelado que suas garras, o seu item de ataque mais famoso, era parte funcional do seu corpo.

Bom, são várias peças do passado dele já devidamente reveladas. Só faltava os editores da Marvel mostrarem o início de tudo isso: de onde ele veio, de quem ele é filho, e essas coisas que fãs gostam de saber para tudo se completar a contento (e as fichas técnicas que os nerds fazem de cada personagem ficarem completas).

Para isso surge a HQ Origem. Ela cumpre bem o papel para qual foi designada. Desmistifica totalmente o personagem, o colocando na pele de um menino doente, e simples (não tem jeito, vão ter pequenos spoilers) e transferindo toda a trama para uma bucólica mansão no interior do Canadá, habitada pela tradicional Família Howlett, ao invés de alguma guerra sangrenta, ou floresta marcada pelas leis de Darwin. Os primeiros diálogos são inteligentes, aproveitando a chegada de uma nova moradora da Mansão – Rose, o fio condutor da trama – para fazer uma breve introdução da história dos Howlett, bem como ambientar o leitor no clima da história.

 

wolverineiiiiiipe6

Daí para frente, quase inacreditavelmente, vemos uma legítima história de crianças, mesmo que rodeada de tragédias, nos fazendo esquecer que estamos de frente para a origem mais misteriosa dos quadrinhos. Rose (que é amiga de James e de Cão, o primeiro o herdeiro dos Howlett e o segundo o filho do jardineiro) nos ambienta na história, anotando no diário as coisas que acontecem nos saltos temporais que a narrativa exige para ficar fluída. Após uma série de acontecimentos na mansão, Logan e Rose fogem para terras bem rústicas distantes. Nesse período ocorre a transformação definitiva do humano em animal, bem como seu desprendimento da única pessoa que amava: Rose. Desse estágio para o Wolverine definitivo foi um passo.

Falar de Origem sem revelar ao final o contexto de suas reviravoltas é um ato complicado. Algumas dessas mesmas reviravoltas soam meio forçadas, parecendo mais com armadilhas, ainda que empolgantes. A arte de Andy Kubert (e cores de Paul Isanove) ajuda, principalmente pelas capas quase monocromáticas, feitas em conjunto com Joe Quesada (editor maldito da Marvel), com seus tons delicados e traços rabiscados, mas ainda assim a trama não consegue sair do status de “cumprindo tabela”. É uma boa história, principalmente para quem esperou anos e anos para saber de que buraco Wolverine havia saído (e que com certeza já a leram), e nada mais!

 

Panini Comics, 2002

Roteiro: Paul Jenkins

Arte: Andy Kubert

150 páginas

Nota: 7,5

10 Comentaram...

K.B.L.O disse...

to vivo...

Jenny Taylor disse...

Eu gostei bastante de Origem, mas admito que esperava mais.

Mas não sou parametro por que sou dcnauta e gosto da fase do Hama :P

Anônimo disse...

bem fraquinha, nota 6

Pedro Mendes disse...

Com a licença da palavra eu achei a hq uma bela merda, daria nota 3,9

Caim disse...

Na boa, não gostei nem um pouco da HQ. Cara...é uma coisa tão pouca e um roteiro tão mal montado. Enfim, gosto é que nem cu.
(se bem que duvido que alguém tenha "adorado")

Mas tudo bem, sempre vão existir histórias que vêm para tapar buracos.

Anônimo disse...

Vocês gostariam do que? que logan fosse um alienigena? Que logan tivese vindo do futuro? Que fosse anticristo ou o salvador da patria?

EU DISCORDO COMPLETAMENTE DOS COMENTARIOS AQUI DOS COLEGAS!

Apesar de sua arrogancia logan sempre se mostrou uma pessoa simples o que condiz perfeitamente com alguem que, apesar de não ter trabalhado no campo nasceu na area rural. A história ambientalizada por cerca do seculo 17 a +- 19 foi muito inteligente.

Realmente gostei da estória! E os desenhos estão otimos! Nota 10!

Mastrianni disse...

Acho o final bem forçado.

Anônimo disse...

Descordo completamente dos comentérios que falam mal das origens do Wolverine. Foi uma história bem montada e impensável. Tem um ar de realidade e mostra o por quê do comportamento, ao mesmo tempo, de herói e animal do nosso personagem.
O que voces esperavam?? Mais um herói romântico que sempre teve um história perfeita? Pra minha surpresa tbm não esperava por nada daquilo... E gostei muito, pois deu um toque de realidade pro quadrinho, mostrando uma história de superação por parte do Wolverine. Um homem simples e por muito tempo frágil que se torna valente por causa do tempo e da sorte retrata bem o que acontece na realidade com os verdadeiros heróis. Tornando, dessa forma, nosso herói uma obra do mero acaso. Nota mil pro quadrinho...

Anônimo disse...

nao entendi, como se faz pra baixar?

João Gabriel disse...

Eu concordo que não seja aquilo que todos esperavam mas, quando eu terminei de ler eu não disse apenas "legal", achei interessante e que não só mostra a passagem de homem para animal, mas como foi isso para ele e aos que estão ao redor. Varias coisas e lugares que ele foi no futuro conseguimos entender nessas 6 belas e bem feitas HQs.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo