segunda-feira, 9 de novembro de 2009

Avatar Voz do Além

Moon

 

É um cara que tá na lua há três e quando faltam duas semanas para ele voltar pra Terra, a coisa começa a esquentar e ele fica com sinais de loucura!!! Era mais ou menos assim que eu tentava convencer outras pessoas a assistir Moon. Na verdade era tudo que eu sabia dele, mas por diversos motivos Moon chamou minha atenção, e a principal delas é que ele parecia ser uma ficção científica das melhores. A bem da verdade é que saber mais do que isso do filme estragaria todo o clima que ele cria.

Mas não pense que o mistério é o único dos atrativos dessa ficção científica feita como nos velhos tempos, com ênfase na história, e não na pirotecnia. Primeiramente se deve destacar que a trama simplória funciona a contento. E em segundo lugar, pontos para Sam Rockwell (que já foi personagem principal de dois filmaços: Confissões de Uma Mente Perigosa e Choke), que praticamente sozinho consegue levar o filme nas mãos.

Ele é Sam Bell, um funcionário da Lunar Industries, que tem um contato para trabalhar na lua por três anos, extraindo Hélio-3 de pedras lunares. O Helio-3 é um gás raríssimo no planeta Terra que é não-radiativo, mas pode ser usado como combustível de usinas nucleares, sem deixar qualquer resíduo (isso não é TÃO ficção científica assim). Somente com o trabalho de Sam, 70% da Terra é abastecida. Faltam apenas duas semanas para que o contrato dele vença, mas coisas estranhas começam a ocorrer, como visões, aparentes lapsos de memória, e paranóia.

Mas esses não são os únicos problemas. A comunicação da base lunar está quebrada, e por esse motivo ele não pode se comunicar ao vivo com as estações em Terra, podendo somente mandar e receber vídeos gravados, cujo o destino principal é sua mulher e sua filha pequena. Em seu auxílio (e para não se sentir muito sozinho), foi criado o supercomputador chamado GERTY (com voz assustadoramente bem feita de Kevin Spacey), uma espécie de HAL-9000 menos FDP.

O ponto-chave de Moon é a claustrofobia e a solidão extrema, e facilmente a base lunar poderia ser substituída pela famosa caverna do Mito de Platão. A jornada de descoberta de Sam é muito mais importante do que a situação da Terra no futuro, ou conceitos científicos de séculos vindouros. Tudo isso vai de encontro a maioria das ficções científicas importantes, inclusive todas as que eu gosto.

 

moon1

moon3

Não há efeitos mirabolantes, uma cena de ação sequer, ou uma projeção de como será a humanidade no futuro - sempre escancarando problemas do presente. Ao invés disso, Moon se prende na rica e empolgante paranóia de Sam. É com esse tipo de filme que Transformers e Independence Day deveriam aprender alguma coisa.

O roteiro foi escrito por Nathan Parker, à partir de um argumento do diretor estreante Duncan Jones. Toda a história é malignamente inteligente, e manipula o espectador à vontade. E não é para menos, afinal, mesmo com somente um personagem, a filme consegue ter ecos do citado Mito da Caverna, de Matrix e de todo um séquito de obras que filosofam sobre o existencialismo e as clássicas perguntas: quem somos nós? e o que estamos fazendo aqui?.

O ritmo é propositadamente lento, mas nunca cai no marasmo. A técnica é perfeita, inclusive a direção de arte, que tem bastante influência de 2001: Uma Odisséia no Espaço (e logicamente de Solaris, de Andrei Tarkovsky). Uma dessas fortes ligações é o computador GERTY, cujo o trabalho de voz de Spacey tem muitos ecos de Douglas Rain, e seu HAL. E esse é o tipo de coisa que te faz pensar que aquele pedaço de lata “sabe” mais do que aparenta e vai mandar as coisas para o inferno em breve. Apesar de ser muitíssimo avançado, seu “humor” é exibido através de uma tela com um smile malditamente diabólico.

O destaque de verdade é para o próprio Sam Rockwell. Sua atuação vai do céu ao inferno, da calma a paranóia em segundos. Além de tudo o personagem é dúbio, praticamente louco em alguns momentos. Nesse filme ele mostra que merece papéis melhores. Ele tem talento, como demonstrou nos filmes que citei acima.

O clima de suspense é forte, sem precisar apelar para as sombras e sustos do cinema-americano-querendo-ser-oriental. A todo o momento se tem a impressão de que algo sinistro está rolando e escapando dos nossos olhos. A construção da trama é bem feita, com pistas jogadas sutilmente em várias cenas, para toda a verdade vir a tona… também aos poucos, nada de longos monólogos com explicações da verdade reservados para os minutos finais.

 

moon2

Moon não se tornará um clássico (ao menos é o que acho, afinal quem apostaria que Blade Runner seria um?!), ou será dissecado por gerações, como vários filmes que ele referencia, mas com certeza tem muito a mostrar. É um rebento do cada vez melhor cinema independente, que ensina como se fazer um filmaço com pouca grana sem parecer idiota. É o tipo de filme que vai te lembrar de um Por um Fio da vida. Que sirva de lição para os carnavalescos Rolland Emmerich e Michael Bay que acham que toneladas de efeitos especiais fazem um bom filme.

 

Moon (Reino Unido, 2009)

Diretor: Duncan Jones

Duração: 97 min

Nota: 8,5

11 Comentaram...

CRSLNS disse...

Porra, vou colocar pra baixar agora. Gosto muito do trabalho do Sam Rockwell e estava por fora desse filme!
Valeu pela dica!
Abraços

Hugo Maximo disse...

Bom que em 2009 os filmes de terror e ficção tiveram um novo gás!

Anônimo disse...

quanto tempo na lua??
3 dias? 3 semanas? 3 meses? 3 anos?

May Cry disse...

Procurei torrent mas não achei. Se tiver uma dica, põe no anarquia, please.

sDm disse...

Porra espero por esse filme há tempos, põe o link aí, ou no anarquia...

dewes disse...

Daonde que a Lua fica a 950 mil milhas da terra!!?

Cade os nerds??

The average centre-to-centre distance from the Earth to the Moon is 384,403 kilometres (238,857 mi).

Isso do centro da Terra pro centro da Lua, na média. Da superfície é bem menos!

Anônimo disse...

Toneladas de efeitos especiais não fazem uma boa história, mas podem sim fazer um bom filme.
Transformers é um filme de ação sobre robos gigantes, e obviamente vai ter efeitos especiais a exaustão. Além de ser um filme que todo mundo quer ver. Logo, um bom filme.
Comparar Moon com Transformers é absurdo,
porque são filmes com promessas e público completamente diferentes.

murilo andrade disse...

Quero assistir agora. Ouvi dizer que era a estreia do diretor.

CRSLNS disse...

Acabei de assistir agora e assino embaixo tua crítica.
Como ja era de se esperar Sam Rockwell não decepciona e a historia é nteressante e muito bem amarrada! Gostei mto mesmo

Galera eu baixei nesse torrent:
http://www.mininova.org/tor/3091680

A legenda peguei no legendas.tv

Mais uma vez valeu pela dica!
Abraços

Doutor Radioativo disse...

Eu simplesmente adorei Por um fio, se esse filme , ao menos lembra o mesmo, já está na minha lista de melhores.

procurei por meses um filme que fosse um suspense tão bom!

May Cry disse...

Valeu pelo torrent. Estou baixando agora. Gratzi.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo