quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Avatar Voz do Além

Lua Nova

 

lua-nova2

Com muito esforço tomei a iniciativa de baixar Lua Nova para resenha-lo aqui, afinal os nossos outros distintos blogueiros que geralmente escrevem sobre cinema (tipo o FiliPêra e o Storino) simplesmente sumiram e deixaram bem claro que não assistiriam nada da “sagaCrepúsculo. Bom, foi eu então assistir, já vi Dungueons & Dragons e e outras coisas igualmente ruins mesmo. E estamos falando de um filme que arrancou um recorde de bilheteria de Cavaleiro das Trevas, o que não é pouca coisa. Então baixei o tal filme e assisti numa tarde de relativa tranquilidade.

[Parágrafo para os fãs de Crepúsculo] Antes da resenha em si, vou deixar uma coisa clara: eu NÃO li o livro, e esse texto não trata do livro, mas unicamente do filme. E não venham com o papo que alguns fãs mandaram na resenha do FiliPêra do filme Crepúsculo, dizendo que é preciso ler o livro para entender o filme porque não cola. Mais uma vez: livro é livro e filme é filme. Virei fã de O Senhor dos Anéis apenas vendo os filmes, pelo único motivo que eles são estupendamente bem feitos. Somente após ver A Trilogia é que li os livros, que são igualmente bons. [Fim do parágrafo para os fãs de Crepúsculo]

O fato é que Lua Nova é facilmente melhor que seu antecessor, mas ainda continua intragável para qualquer um que não se enquadre no perfil de garotinha de 15 anos com namoradinho (OK, você menina mais velha que também gostou, é porque teve um daqueles déjà vu adolescentes). Não estou dizendo que quem gostou é fã de filmes ruins, ou que é encefalicamente inferior, como dizem por aí, mas é que se trata de um filme para um público de nicho, e ponto. E eu não faço parte desse público.

Bom, mas disse que ele era melhor que o antecessor, e um dos motivos é a existência de uma trama, ao invés de simplesmente passeios e conversas com Edward e Bella na tela. Tudo bem, a trama é meio fraca, mas existe, o que simboliza um avanço. É aniversário de Bella, e Alice, a vampirinha lindinha da Família Cullen, resolve preparar uma festa para ela. Mas após um incidente envolvendo o sangue apetitoso de Bella, Jasper, o mais novo dos Cullen, mostra que ainda tem uma certa fome de humanos. Com isso os Cullen resolvem se mudar de Forks - Edward conta a mentira iningulível que seu pai não deveria estar dez anos mais velho do que realmente está, e isso pode chamar a atenção para os Cullen.

Ed “Fada Brilhante” Cullen mente pra Bella, dizendo que não quer mais vê-la e não mais a deseja, tudo para mante-la afastada e com o couro íntegro. Será como se eu nunca tivesse existido, afirma ele. Mas esse nunca tivesse existido tem uma falha na Matrix, porque ele passa a aparecer pra Bella exatamente quando ela resolve se meter em perigo, em visões bizarras que parecem frutos de LSD de segunda mão. Ela percebe isso facilmente e… passa a procurar o perigo! Fora isso ainda tem a inclusão de lobisomens na trama, representados por Jacob (têm mais alguns, mas são inúteis), que entra na briga pelo coração de Bella; e a volta da ruivinha linda Victoria, que tá a fim de vingança pela morte do seu companheiro vampiro no filme anterior.

 

luanova_101

Pra não dizerem por aí que sou chato, vou começar pelas coisas boas do filme. A trilha sonora mais uma vez é recheada de músicas excelentes (Crepúsculo também teve uma boa trilha sonora), que incluem trabalhos de gente como Thom Yorke, Muse, Black Rebel Motorcycle Club e Editors (nesse exato instante estou ouvindo a trilha sonora e me amarrando em praticamente tudo). Desde já fiquei viciado na música Possibility, da Lykke Li, que rola num momento-chave do filme; e em Hearing Damage, de Thom Yorke, que melhor que qualquer coisa do CD solo dele! Na minha opinião só faltou uma música como Decode, daquelas que arrebatam o coração das meninas e são cantadas a exaustão.

Fora a parte musical, existem alguns momentos realmente cinematográficos aqui. A sequência que passa logo depois que Edward vai embora e Bella fica no quarto, e vemos a passagem dos meses pela janela é algo muito bem feito e pensado; bem como a perseguição na floresta, culminando com Victoria pulando de um penhasco. Essas duas sequências sozinhas são mais cinema do que Crepúsculo inteiro supostamente foi. Os efeitos também são melhores, fruto do orçamento mais gordo, e da confiança dos produtores do retorno nas bilheterias, embora algumas falhas existam, mesmo que não comprometedoras.

A trama pode não ser grande coisa, mas o problema maior do filme está nos diálogos irritantes e absurdamente mal construídos. Experimente contar quantas vezes você vai ouvir Eu só estou vivo por sua causa, ou Eu só respiro pela sua existência, A única coisa que me impede de me matar é você, ou ainda Você me dá tudo só pelo fato de respirar!. Sim, é melação pra caramba e repetitivo ao extremo, coisa que Edward é com uma mão nas costas. A cara de Estátua-da-Ilha-de-Páscoa-Mal-Construída que ele possui ainda está lá, bem como sua maquiagem extremamente mal feita, o fazendo parecer uma gueixa de terceira classe. Jacob também não se sai muito melhor, e sua sucessão de falas Eu não sou bom. Eu era um ótimo garoto. Mas, não sou mais; são nada menos que dignas de pena… do roteirista (não sei se estão no livro, mas se estiverem, avise pra Stephenie Meyer que ela tá precisando de aulas). Isso sem contar as piores piadas que você vai ouvir desde Batman & Robin, do tipo que causam vergonha alheia mesmo.

E aí entramos em outro ponto fraquíssimo: os personagens, ridiculamente construídos. Vamos por partes. Para uma série que se auto-intitula saga, é necessário que ao menos personagens bem feitos ela tenha. Vejamos então e a comparemos com outras sagas de verdade. Em Star Wars temos Luke Skywalker, que começa como um fazendeiro e termina como um Jedi mega poderoso. Em O Senhor dos Anéis temos Aragorn saindo do posto de Guardião para assumir o maior reino da Terra-Média, além de hobbits começando como comilões contadores de história… e terminando como comilões contadores de história heróis da Terra-Média. Até na nova trilogia Star Wars, que não sou muito fã, tem o Anakin, que começa como um mala metido a macho e termina como Darth Vader, fora Obi-Wan, que no começo é um padawan, mas no fim desce o safarro em Anakin e o transforma num cotoco.

Até a saga infantil Harry Potter (Crepúsculo é para adolescentes, o que deveria ser bom frente a Harry) é melhor. Tá certo que Daniel Radcliffe é quase tão ruim ator quanto Robert, mas os outros ao menos se destacam. Hermione, Ron, os Malfoy, Dumbledore, Sirius Black… eu que não sou fã consigo citar mais personagens legais em Harry Potter, que personagens com fala em Crepúsculo. Fora isso existe uma mitologia, existe um passado misterioso, existem maneirismos, segredos e easter eggs que tornam os fãs… orgulhosos de serem fãs da série. Existe o conceito das Casas, a fundação de Hogwarts, o retorno de Você-Sabe-Quem. Pode parecer infantil, mas são conceitos mais profundos e passíveis de discussões que um mísero romance bobo que gera falas patéticas e poderia ser resolvido em um único filme.

Enfim, em sagas, os personagens evoluem, ganham admiração ou passam a serem odiados. Vejamos como a coisa rolou até aqui, metade da suposta saga: Edward começa como um vampiro que brilha no sol, apaixonado por Bella, e ao final… ainda é o vampiro centenário mais raso que um moleque de 12 anos. Pior: está ainda mais idiota. Ele está a fim da Bella, tira o time de campo, deixa Jacob chegar junto e depois volta, por um motivo bem fraco. Até o andar dele é bizarro, sempre em câmera lenta, algo interessante no filme passado, mas cansativo quando repetido pela octogésima sétima vez.

 

luanova_115

luanova_122

Bella também não está muito melhor. Além da cara que aparenta que está eternamente chupando limão (acho ela linda, mas ela não faz uma expressão de felicidade convincente), ela parece ser um dos seres mais tapados e confusos que já desfilaram no cinema em todos os tempos. Primeiro ela tem uma onda louca de correr perigo para ter visões em que Ed Fada dá umas lições de moral extremamente irritantes, depois passa pro seu relacionamento com Jacob, que vai do nada pra lugar nenhum. No começo ela estava muito amarrada no lobisomem, mas foi só Edward aparecer com suas asinhas para tudo correr pelo ralo em segundos. Acrescente ainda seu discurso intermitente Me transforme em vampiro, que na metáfora proposta do filme quer dizer, Vamos pra cama, seu branquelo fracote e indeciso!, e você vai saber qual é a dele no fim das contas.

E Jacob… com certeza uma adição muitíssimo mal aproveitada. O conceito de lobisomens indígenas é interessante, mas não se vai muito fundo nisso. Ao invés disso preferem se ater a moleques fortões sem camisa e de bermudinha o tempo todo, que num pulo viram lobos e brigam entre si ferrenhamente… para bizarramente pedirem desculpa como se nada tivesse acontecido logo depois. Fora isso, a autora se encarrega de pisotear todos os conceitos da mitologia dos lobisomens (ela deve ganhar um mestrado em Destruição de Mitologias), ao associar a transformação dele à raiva (ela viu Hulk, provavelmente) e não a clássica lua cheia (ou nova… tá bom, nada de piadas).

E mesmo que ele seja um cara do tipo forte, parece não ter muita dignidade, ou não sabe ver quando está sobrando. Primeiro ele implora para que Bella não vá ver Ed, que vai se matar; e depois, mesmo com Bella deixando bem claro que é o vampiro cara-pálida que ela quer, ele ainda insiste, e cai no braço com ele, resultando numa das lutas mais toscas do ano.

Ainda tem mais: por que não aproveitar melhor os Volturi, ao invés dos personagens ridículos do centro da trama?! Os poucos minutos em que eles estão na tela (os atores que os interpretam também são melhores) são mais tensos que todo o resto do filme, e espero que ao menos os desenvolvam no próximo capítulo, Eclipse (sim vou assistir).

 

luanova_104

luanova_117

Enfim, se chegou até a metade da “saga”, e realmente não se andou nada. É como se tudo nem tivesse se movido. O resultado é um filme apático, como seus personagens mornos e irritantes. Mas, acredite, com um diretor de verdade, ao invés de um mísero fantoche como Chris Weitz, poderia ter sido um filme regular. Eu ia compara-lo com Deixa Ela Entrar, mas seria covardia demais.

 

The Twilight Saga: New Moon (EUA, 2009)

Diretor: Chris Weitz

Duração: 130 min

Nota: 3

34 Comentaram...

Anônimo disse...

hehehe
"deixe ela entrar" é muito bom cara

Big disse...

Concordo com você, o filme foi muito ruim, deu vontade de sair no meio da sessão.... mas sei la né, já era de se esperar, não da pra dizer que eu fui "enganado".... by the way, o livro é melhorzinho (pelo menos é a historia "completa", então não tem coisa faltando), mas se prepara que é romancezinho açucarado.....

Juliana Geografa disse...

Assim como foi no primeiro, espero dar boas risadas com o vampiro purpurinado...

Miizinha disse...

Que herói!!! A tal "saga" não me convence nem por uma boa ação tipo essa sua...
Depois de muita insistencia da minha irmã li o ultimo livro da saga (sim, sem ter lido nenhum outro antes). Não é melhor(ponto).
Realmente a autora resolveu destruir uma imensidade de mitologias ao mesmo tempo... MAS... sou obrigada a defender os pobres dos lobisomens, que na real são METAMORFOS o.O... hein? Sim, a autora só conta isso no ultimo livro e ainda dá a entender que um dos Volturi mandou exterminar todos (veja bem TODOS!) os lobsomens de verdade... e estes meninos-lobo que sobram são de uma raça diferente...
Sinceramente... pra quem leu tudo da Anne Rice, o Drácula original e é fã de mundo das Trevas, NÃO CONVENCE.

João disse...

Nunca fiquei tão ancioso por uma resenha. Sempre me perguntei se alguem teria coragem pra ver o filme uhauhahuauha. Excelente (A resenha). Uma merda (O filme)

R. Costa disse...

Gostei da posição da galera do blog...de fazer esse tipo de crítica construtiva.
Não gostou? tudo bem...mas vamos conhecer pra falar mal..rsrs
E pra galera que está super indignada com a tal destruição da mitologia... é assim que funciona queridos...a história tinha que ser vendida.
Não me lembro de ninguém criticar outros filmes tipo BLADE...

natario disse...

olha o peixe !

Editor disse...

Analise perfeita, tirou as palavras da minha boca....

Anônimo disse...

130 minutos que não voltam mais! Um desperdício de tempo só superável pelo tempo que se pode gastar lendo o livro: uma verdadeira merda. Acho que dar nota 3 para um filme como esse é ser muito bonzinho. Talvez se a nota for em relação ao Crepúsculo (ainda acordo a noite gritando com medo de ver algo tão ruim novamente).

Anônimo disse...

Rachei de rir. Só mesmo a Voz do Além pra ter essa coragem de fazer a resenha do new moon. A melhor parte da resenha sem dúvida foi a do Ed “Fada Brilhante” Cullen. Vou "linkar" isso pra todos que conheço!

Personagem Fictício disse...

Concordo com a crítica, o filme foi um grande porre... tanto que dormi graciosamente durante, acordando apenas quando Michael Sheen aparecia na tela. Levei alguns minutos para perceber que ele não viraria lobisomem (ooops, filme errado).

Existe o cinema de entretenimento, que não busca boa história, nem boa montagem, nem efeitos revolucionários; busca apenas manter seus olhos na tela, convencendo-o que não jogou dinheiro fora...

Para esse tipo de cinema, uso a filosofia do livro: mesmo o mais estúpido serve como base de pesquisa.

Acontece que Lua Nova é moroso. É visualmente agradável, mas a história chega a ser vergonhosa. Tente pega-la e contar para alguém; dá sono.

Apesar de achar sua crítica muito gentil, queridão, concordo com ela em todos os termos. Faltou subscrever que, além de um rearranjo de roteiro, a saga precisa de novos atores...

murilo disse...

Os livros de Harry Potter são extremamente interessantes e mais profundos que os livros da Meyers. Seriamente me pergunto se surgirá algum clássico da leva atual de livros publicados.

Metal Mind disse...

Maldita estética emo!!!
Até evangélicas fazem fila pra ver o tal vampiro purpurinado.

Roquenrow disse...

Ha! O filme é por aí mesmo. Já odiei Crepúsculo e achei que os atores são MUITO ruins. A garota só olha pro chão com a boca aberta. O garoto só dá um sorrisinho retardado o filme inteiro e corre. Só não é mais chato porque... porque... sei lá. Na minha opinião, não tem cmo ser mais chato que isso.
Prefiro ler Romeu e Julieta ( sem sarcasmo aqui...).

Anônimo disse...

Bem, li Harry Potter e também assisti até o último filme e tenho que dar minha opinião, ficou uma droga em primeiro grau esse último filme e o último livro também.

Li O Senhor dos Anéis e nem dá para comparar, assim como estou lendo o Silmarillion ( pra quem não conhece é o início de tudo para depois chegarmos em o Senhor dos Anéis ) e assisti o filme também ( O Senhor do Anéis, tá? ).
Tem diferenças, tem isso, tem aquilo, tem opiniões, tem lendas seguidas a risca, idiomas elfícos em um tipo de leitura ou livro, invenções demais em outros, adaptações e devo dizer que apesar de serem do mesmo autor, um dá sono, outro envolve a cada palavra, momento, página lida ou cena passada.
Cada história, filme ou livro tem seu ritmo e poucos se deram ao trabalho de ver isso.

Agora o X desse discurso: CRESPUSCULO/LUA NOVA.

Li também toda a série desde de Crepúsculo até Amanhecer, mas não tive a chance de ver Lua Nova/Filme ainda mas para quem leu e criticou, era óbvio desde o primeiro livro que Bella e Ed ficariam nesse romance açucarado.
A autora não ter respeitado as lendas, bem, isso vai virar motivo pra guerra porque meio mundo adapta várias coisas pra vender por aí.

É uma descoberta nova, um novo fato, um osso a mais do dinossauro que viveu não sei onde..
E tem gente que acredita .

Se é história, ficção, qual o problema em mudar? adaptar ao novo século?

Ao invés do vampiro que vira cinzas a luz do sol, temos um com pele de diamantes( Chique até doer as vistas )!!
Bem vindos as lendas do século 21!

Agora voltando a história, para quem não leu ainda, a Bella Chata Swan é cínica, sárcastica e depressiva.
A personalidade dela, a maneira como prefere depender do amor doentio pelo Ed á viver normalmente com Jacob, mostra que para ser escolhida por Edward Cullen ela deveria ser diferente. E ela é.

Não é High School Musical que ele vai gostar da menina tímida depois de esnobar a gostosa loira e rica.
Crepúsculo e sua saga é uma história de não muitos detalhes mas é interessante se deixarem as definições disso e daquilo de lado quando forem assistir, mas isso é uma coisa impossivel de se ver quando já se vai ao cinema com uma idéia formada da cabeça ou com pedras na mão.

Em resumo a história gira em torno de Bella e Ed sim, ou melhor, só da Bella já que ela é uma humana com costumes meio vampiros ( gosta de frio, sofrer, vive sozinha, é cínica), é insegura mas não preconceituosa e acaba sendo a ligação entre lobos e vampiros, além de ser a única humana a ter uma filha mestiça sem ter morrido no fim.

Para quem gostou dos Volturi, eles aparecem no ultimo livro e é para eliminar a familia Carlisle ( Ed e sua trupe ) e é Bella quem no fim salva todos ( Pois é, ela fica forte á pampa!! Babem !! )com seus novos poderes de vampira.

Tenho certeza que o filme não vai seguir o livro, mas se alguém aqui ainda pretende ler os livros, ja sabem que não vai ficar menos doce, talvez um pouco sombrio na época que Bella está gestante e quase morrendo e quando Jacob se afasta de todos depois do casamento de Bella, mas é só.

Ahh, tava esquecendo..
Um dos Volturi só diz que os Lobisomens são metamorfos para tentar conseguir a simpatia deles e depois os usar como cães de guarda, mas a idéia dá errado e ele desiste tentando matar todos, mas dá mal também.
E tudo com a ajuda da Bella!

É uma história romantica e só, com um lado sobrenatural, mas é só isso.
Quem desejava mais infelizmente se decepcionou mesmo, mas quem quiser ver um amor ao estilo dependencia quimica e na mesma dose de primeira paixão, é um prato cheio.

Passarinho Preto ~ disse...

BASINGA!

Akira Mistika disse...

Bom, tenho alguns pontos a colocar sobre a "trama".
Primeiramente,eu li todos os livros, de curiosidade devo dizer, pq como sou fã de literatura de terror e claro louca por um vampiro-mordedor-de-pescoços não podia deixar de ler. Mas digo logo que não fiquei muito feliz pois achei a história muito fraca, juntamente com seus personagens.
Mas galera, temos que ter a noção que este tipo de leitura assim como seu sucesso se deu através das adolescentes que não aguentam ver uma carinha bonita ou um abdomem incrivelmente sarado nas telonas, não é?Entao não seria diferente na continuação da saga.
Bom, como sou fã de cinema e não perco um lançamento de sucesso e é claro, depois de ler um livro vc quer logo ver reproduzido nas telonas,não pude deixar de conferir.
Digo tb que achei-o fraco, mas claro, muito melhor que o 1º pois contém cenas com mais tensão, diferentemente do 1º que nos encheu com todo aquela melação dos personagens.Mas mesmo assim deixaram a desejar.
Concordo com a resenha do colega-nerd-blogueiro na maioria de suas colocações, principalmente quando ele coloca que o tipo de leitura/ filme é pra um certo nicho, ou seja, adolescentes, como eu tb coloquei aqui, então deviamos prever que o sucesso do filme é atribuido pelas palavras melosas, abdomens sarados, caras-de-mármore sem expressão, triangulos amorosos, falta de maturidade, indecisão no amor e etc.
Concordo quando diz que não foram aproveitados os personagens, Volturi, mas devo dizer que assim como o livro eles não são muito abordados, e assim nas proximas "tramas".
Adorei o texto, digno de ser impresso e guardado.
Abraços a todos...

Anônimo disse...

concorde plenamente! aff. é o cumulo do absurdo vampiro brilhar no sol.eh o fim dos tempos!!!
há "ed"fada brilhante!cullen" kkkk muito bom!!

ass: farias - bsb

Gabi disse...

Eu li os livros (comprei numa tarde tediosa perto do natal do ano passado e antes do ano novo já tinha lido todos os livros da série). Bom, acho que só tinha que ter crepúsculo mesmo, os outros livros sabam entre o "até que dá pra ler" ao "isso parece a novela mutantes". E sinceramente acho Amanhecer o último livro muito, e bota muito nisso, forçado, novamente parece a novela mutantes.

o Filme, acabei de ver, é bem tudo que foi dito, o livro é melhor, os personagens estão melhores, mas nada de muito grandioso.

Ninguém fica incomodado de que TODOS os vampiros tem poderes especiais? já não basta se imortal tem que ler mentes, ver o futuro, fazer gente sentir dor, ver relacionamentos, melhorar o ambiante e etc etc etc...

Joelma Alves disse...

Ahh,os spoillers!!!Acho q nem preciso mais ler a Série,agora q já sei d td!
Realmente tive 'déjà vu adolescentes'...
Gostei do filme,tem umas partes q dá 'vergonha-alhei' por ver como akela Bella e o Edward são tão tontos(seraõ os atores ou os personagens msm??oo os 2...).
Mas fikei fã do Taylor Lautner...E da cena da briga dos lobos!!!

Marcus Valerio XR disse...

Textinho de adolescente enciumado.

Harry Potter, Star Wars, Senhor dos Anéis, Matrix, etc, são SAGAS DO HERÓI (www.xr.pro.br/Monografias/Herois_da_Areia.html), que existem às pencas, com a clássica estrutura "herói com nascimento previsto por profecia, criado longe de sua origem, que um dia descobre seu poder e tem que mudar um ordem de coisas" (Leiam Joseph Campbell ou o psicólogo Robert A. Johnson).

Crepúsculo é de uma estrutura complemente diferentes. É a Saga da Princesa! Fundamentalmente psicológica, romântica e sofrida. Não dá pra comparar. Por isso faz um sucesso arrebatador entre o público feminino e os poucos homens que já amadureceram o suficiente para detectar os símbolos e significados profundos. Mas é invariavelmente intragável para o público masculino comum, PRINCIPALMENTE os jovens e ou imaturos.

Como esse tipo de estória ainda é rara, ainda não há um parâmetro bom de comparação, mas atende bem um público que só tinha as sagas masculinas, com as quais acaba se acostumando por mais menina que se seja.

É ridícula qualquer comparação com Romeu e Julieta, uma tragédia de estrutura completamente diferente. Creio que o clássico mais próximo da estória de crepúsculo é o drama particular da rainha Guenevere, dividida entre Arthur e Lanceloti, especialmente pelo ponto de vista das Brumas de Avalon de Marion Zimmer Bradley. E mesmo assim remotamente.

Curioso é assumir que não leu o livro e fazer comparações com um outra saga em que seguramente o livro foi lido, como Harry Potter, pois não dá pra apreender toda a profundidade da saga de Rowling só com os filmes. Se quer comparar a mitologia por trás, só lendo os livros! Aí verá que tem uma mitologia muito boa por trás de Crespúsculo também. A explicação para os "Lobisomens", que realmente são Transformos que nada tem haver com Lua Cheia, é brilhante é recheada de uma significação xamânica que deixa simboligistas e psicólogos com assunto pra tese e mais teses de mestrado.

Tudo bem não ter gostado do filme. Mas cuidado para não confundir sua análise pretensamente objetiva como apenas um desabafo de adolescente que está revoltado por ter sido forçado a um contado autêntico com o universo feminino.

Só concordo que realmente é muito incômodo retirar dos vampiros a vulnerabilidade ao Sol. Aliás, há uma contradição terrível que deriva disso, e acaba tornando a série inteira absurda, mas que só é plenamente exposta ao final do quarto livro.

Mas não vou dizer qual é. Leia para descobrir.

Mais informações em
www.xr.pro.br/VISITANTES/visitantes741.html#746

Amigavelmente

Marcus Valerio XR
www.xr.pro.br

Lucas disse...

Toda resenha/critica que eu leio e vejo alguém falando coisas como 'vadia, purpurinado... fadinha' não consigo levar a sério, é um filme para adolescentes, com uma resenha escrita por adolescente. Não? E o filme e o livro são ruins mesmo.

meg disse...

Tipo, li todos os livros da 'saga' e não tem jeito, É PODRE MESMO.
Melhores críticas tão aqui! AMEI TOTAL

Mary Cullen disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Eu sento a mal no caro d vcs c falarem mal d new mom saga,eh TUDOOOOOOOOOOO, vsc q nao sabem o q eh sucesso seus favelados VAI AXA COISA MELHOR PRA FALAR....

Anônimo disse...

Caralho! nao gosta nao assiste e nao da palpite! Fica ai enchendo o saco dos outros falando mal do filme...e fazendo os outros perderem tempo!!!

O filme é muito bom sim! melhor do que o crepusculo, ja que mudou toda a produção!

nao gostou nao da palpite!

An disse...

Meu Deus, muito bom!!

E pra quem tá falando "não gostou, não dê palpites" "não gostou, não fala"... Cadê a liberdade de expressão?? Ai meu santo, é por isso que o Brasil não vai pra frente.

toumas turbando disse...

meu deus, isso é uma porcaria, eles avacalharam com a historia de bram stoker
e que eu saiba vampiros queimam e não brilham no sol

e o final sempre mesma merda
ela querendo ser uma vampira e nada

bem, o final digno desse filme seria se edward mordesse bela e bela tornava vampira e bela fazia um belo boquete no edward

Ariane Neuhaus disse...

"Bella também não está muito melhor. Além da cara que aparenta que está eternamente chupando limão (acho ela linda, mas ela não faz uma expressão de felicidade convincente)"

Que bom que não sou a única que acha isso. Pela metade do filme eu já não aguentava mais ela. Vi outro filme com a Kristen (Na Natureza Selvagem) esperando coisa melhor... e ela parecia ser a mesmo personagem nos dois filmes.

Se ela fizer outro papel e esquecer de representar, vou pessoalmente dar um tapa pra ela acordar.

Ester disse...

cara isso pra mim e inveja.vc nao tem a mesma criatividade da meyer ou da j.k.desculpe ser franca mas nao critique aquilo que vc nao sabe,e nao me admira que critique pois vc e essa pagina imbecial, so presta para defamar quem merece brilhar e alem do + eu tenho 16 anos e assisto o que eu quero pois nao existe idade para ser feliz e eu sou fa do harry potter e do crepusculo.e vai ler os livros primeiro antes de criticar.
obs:vc e um estupido.e no + obrigada por nada.

k.calliany disse...

Diferente de todos os jovens, no momento eu fujo da saga CREPUSCULO,Robert Pattison pareçe um figurante,sem falar nas atuações fraquinhas e falta de emoção dos personagens...nunca mais eu perco 2 horas da minha vida assistindo esse filme,prefiro ganhar horas e horas lendo os livros da saga Crepusculo que tem muito mais emoção e detalhes.Os parabéns eu do para Stephenie Meyer que fez um bom trabalho com estes livros!0=)

Anônimo disse...

Podrissimo...
Ruim mesmo,mas tem quem goste.Adoro as resenhas de vocês mesmo quando falam mal dos filmes que gostei.Tentei assistir Crepusculo e dormi o mesmo aconteceu com Lua Nova.
Ainda não entendi o que tem de "tão maneiro" nesse filme.O vampiro galã não pega ninguém,não morde ninguém.A mocinha é um sonsa doida pra "dá" e não dá,nem pro vampiro purpurinado nem pro lobinho gostosinho.
Para ficar no "Eu te amo",eu prefiro Romeu e Julieta.
Resumindo não vale a pena ver...

Bill disse...

Marcus Valerio:

"Textinho de adolescente enciumado.;
...e os poucos homens que já amadureceram o suficiente para detectar os símbolos e significados profundos."

Acho improvável que você precisasse atacar o autor ou qualquer outra pessoa com comentários assim, eu sei que ainda tenho muito o que amadurecer, porém, não vejo onde amadurecer tem a ver com engolir uma obra que não se preocupou nem um pouco em pesquisar pelo menos um pouco a sua origem.

Ponto, se você defende, se gosta de algo, ou se quer escrever sobre algo que acha incrível, vá em frente, faça, mas não faça isso pra sobrepor e acabar com uma obra clássica, que dirá, literatura, pra fazer algo assim.

Eu, como fã de Bram Stoker, sinto pena da nova geração. A questão aqui não é amadurecimento, é simplesmente uma geração nova, se vocês gostam desse tipo de coisa, sejam livres pra gostarem, assim como quem não gosta também o é.

Mas não tenha a audácia de falar que esses livros tem uma profundidade simbólica, pois eles o tem tanto quanto um pires de cabeça pra baixo. Se a autora tivesse ao menos se esforçado pra pesquisar alguma coisa, talvez tivesse.

Realmente, não se pode comparar com outra geração, mas é exigido ao menos um nível de respeito por algo que teve origem em outra época/geração.

Se existe algo comparável aos livros dessa mulher, provavelmente são os de Dan Brown, e quem conhece saberá o que eu quero dizer com isso.

Att.
Rafael

Anônimo disse...

eu sou loucca por lua nova amanhaçer que eu asistir e enfim amei muito mesmo o filme nossa que ria que numca akabasse

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo