quinta-feira, 13 de maio de 2010

Avatar Colaborador Nerd

A Cabana

Por Paulo Roberto Júnior, do blog Em Parallelo

 

livros5B25D21[1]image

Comecei lendo este livro como um passatempo, sem ter pretensão alguma com relação ao mesmo. Sou uma pessoa que sempre gostou de ler, e após a indicação de um amigo (relutei muito, o título do livro não me convenceu) resolvi comprá-lo. Ele não custava caro, então pensei: “Pelo menos se for ruim não vou ficar chateado por ter gasto os tufos para comprar este livro”. Para meu espanto, tive uma agradável surpresa após ter iniciado minha leitura, fato este que passo a dividir com todos vocês.

A Cabana foi lançada em 2007, mas sua versão em português foi publicada em 2008. Foi escrito por William P. Young e até agora vendeu em torno de dois milhões de cópias e acreditem, segundo Young o livro foi escrito sem a intenção de ser publicado. O mesmo conta que havia escrito o livro como uma forma de presentear quinze amigos no Natal de 2005, e após serem recusados por vinte e seis editoras, resolveram criar uma editora e publicá-lo com o modesto orçamento de trezentos dólares.

O livro conta a história de Mackenzie Allen Phillips, chamado por seus amigos íntimos de Mack. Após ter tido a pior experiência de sua vida - sua filha, raptada em um acampamento de final de semana e posteriormente ao ocorrido ter encontrado evidências de que a mesma foi brutalmente assassinada em uma cabana abandonada no meio das montanhas - Mack ainda carrega o fardo e a culpa pelo que aconteceu a sua pequena Missy, de apenas seis anos.

Vivendo desde então o que ele chama de “A Grande Tristeza”, em um dia de nevasca intensa no Canadá, aonde ninguém poderia sair de casa, Mack resolve sair para ver se possuía alguma correspondência. Em meio a dificuldade de andar sobre a neve escorregadia, consegue se apoiar a caixa de correio aonde tem uma grande surpresa, um bilhete escrito:

“Mackenzie
Já faz um tempo. Senti sua falta.
Estarei na cabana no fim de semana que vem, se você quiser me encontrar.

Papai”

Em meio à dúvida, ira e a dor, sem saber ao certo quem lhe escrevera aquele bilhete, ele acaba seguindo seu coração e indo até a cabana aonde o levará a ter experiências que jamais teve em sua vida.

O livro se tornou um best seller nos Estados Unidos, Young afirma que escreveu um livro em um momento de sua vida que precisava de “consolo” sendo o mesmo, experiências pessoais pelo qual passou.

A Cabana se revela um livro emocionante, convidando o leitor a sentir cada palavra ali escrita levando o mesmo a pensar “Se Deus é tão poderoso, por que não faz nada para amenizar nosso sofrimento?", nos ensinando que devemos dar valor as pequenas coisas da vida e se abster nem que seja por um momento dos sentimentos “maus” e olhar a vida por outro âmbito.

Nos dizeres do cantor Michael W. Smith: "Esta história deve ser lida como se fosse uma oração, a melhor forma de oração, cheia de ternura, amor, transparência e surpresas. Se você tiver que escolher apenas um livro de ficção para ler este ano, leia A cabana."

Acho que não preciso dizer mais nada, não é?

13 Comentaram...

jacinto.ferraris disse...

Realmente este blog me surpreende a cada dia. Que postagem mais legal hein? Leio diariamente este blog e gosto muito dos sagazes comentérios e críticas sobre cinema, HQ's e agora para meu delírio comentários pra lá de inteligentes: livros!!!! Parabéns mil a toda a equipe, só posso dizer, adorei!

Joelma Alves disse...

Você falando assim do livro me sinto até culpada por tê-lo detestado!Pra mim foi uma leitura super-difícil-q-parecia-q-nunca-iria-acabar!Acho que sou uma insensível,pq mts pessoas q eu conheço q leram gostaram muito!Mas é isso aí,q bom q existem pessoas com gostos diferentes para leitura!Senão,pobre dos autores!

- Lord ♪ disse...

Foi uma surpresa gratificante ver este livro sendo comentado aqui. A muito tempo, quando minha vida andava de pernas para o ar (não que agora tenha mudado totalmente, mas melhorou bastante)um amigo me recomendou esse livro. Ele fez toda uma propaganda, fez eu abandonar a leitura de um outro livro para ler este, e digo que valeu a pena.
Este livro quebra muitos preconceitos, e nos lembra que temos a capacidade de praticar o bem ainda. Acho que de certa forma este livro te motiva a acreditar mais um pouquinho nas coisas que você vai perdendo a fé. Tem todo um projeto para divulgação deste livro e fico feliz que ele ganhe espaço aqui.
Para aqueles que não fizeram a leitura dele ainda recomendo que leiam, mas sem formar conceitos imutáveis ou mesmo superestimar o livro. A mensagem do livro só te alcança se você estiver preparado para aceitá-la. Muito boa leitura, muito bom post!

Felipe disse...

Joelma, não sinta-se culpada, apesar deste post, você não foi a única que destestou o livro não. Como quase tudo na vida, certas pessoas gostam, outras não, eu não tenho vergonha em dizer: esse livro é ruim, muito ruim mesmo.

Aleatório disse...

@Felipe, existe uma diferença entre um livro ser bom e você gostar dele, o fato de você não ter gostado não o torna ruim, apenas faz com que os padrões dos seus gostos sejam diferentes do padrão do livro e o mesmo não teve capacidade para mudar o seu padrão(acho que ficou meio confuso).

Não li o livro ainda, mas acredito que, pelo que me falaram, ele deva estar no mesmo nível do pequeno príncipe ^^

Emoxinha disse...

Esse livro é muito bom mesmo. Muitas pessoas podem não gostar por ter religião no meio e tudo talz, mas eu acho que isso ensina às pessoas que coisas podem acontecer a qualquer hora, e não por culpa delas. Realmente recomendo pra todos! :3

Nilto, o Junio disse...

Muito chato esse livro.

Ciclophael disse...

Estou sem ler nada no momento, gostei muito do post, então se alguém (provavelmente que não gostou) quiser me enviar o livro eu fico muito agradecido rsrsrs, depois eu continuo a corrente e repasso!
Ah se quem gostou está com o livro empoeirando pode me enviar também hehe.

patyozorio disse...

Depois dessa propaganda acho que me motivou a ler.Já haviam me falado bem deste livro, agora só resta ler para comentar sobre ele depois...

. disse...

Precisa dizer mais alguma coisa? Precisa dizer q ele é catolicismo arcaico disfarçado, que é presunçoso em querer impor respostas "velhas" q só tem valia em nível pessoal. Em resumo; faltou dizer q é ruim.
Como disse Dr. Manhattan “Talvez o mundo ñ seja feito, talvez nada seja feito, um relógio sem relojoeiro”. ^^
Verdades absolutas ñ existem.

O Beato Enéias disse...

Quando vi esse livro pela primeira vez,bonito,chamativo,li as orelhas,a contra capa,e odiei imediatamente!Tive a certeza de que era lixo de auto ajuda e decidi que não o leria nunca,ponto!Mas ai,uns dois meses depois,meio sem opções na biblioteca,cedi a um impulso mórbido e peguei o tal livrinho,para,no mínimo,poder falar mal com algum conhecimento de causa.E ai fuuu...
Adorei o danado do livro,até me emocionei(!!!)em certas passagens,e desde então,virei um fã enrustido de A Cabana!
Mas hoje,depois de ler o seu post,resolvi declarar QUE O LIVRO É MUITO BOM,perfeito para se ler quando se está f****o!Basta por na mente que o que se está lendo não tem nenhuma pretenção para premio Nobel de literatura e seguir em frente,que o envolvimento com a história é inevitavel.Nota 10 para o livrinho!

jefferson augusto disse...

Um livro e tanto, mecheu com a minha vida, simplesmente me tornou uma pessoa diferente, e pra melhor.

juliano cesar de oliveira disse...

Ótimo texto de resenha. Meus parabéns! Amei a maneira que vc usou para se expressar, me fez se interessar pelo livro....mas vc já leu o livro reverso... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura...a capa do livro é linda ela traz o universo como tema.
http://www.livrariacultura.com.br/scripts/resenha/resenha.asp?nitem=78725243
shopping.uol.com.br/e-book-reverso_2631732.html

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo