quinta-feira, 12 de fevereiro de 2009

Avatar HumberTêra

Música e skate na veia dos irmãos

 

musica .resized_chorao07

E aê galera? Tô aqui pra fazer um post sobre uma banda que já mandou mais de 30 hits nas rádios. Lançou mais de 10 CD’s e já teve, entre entradas e saídas da banda, 8 integrantes. Estamos falando da banda Charlie Brown Jr., que por muitos anos acompanhei e ouvi muito o som deles. Infelizmente, depois de umas mudanças na banda, já não me identifico tanto com o som, como me identificava antes. Mas ainda é uma ótima banda.

O grupo foi formado por acaso em 1992. Alexandre Magno Abrão, mais conhecido como Chorão, nascido em São Paulo, mas morando em Santos, estava em um bar local onde uma banda se apresentava. Quando o vocalista precisou sair, Chorão foi chamado pra cantar. No fim das contas, ele acabou sendo chamado pra ser vocalista de uma banda até então sem nome. E com a saída do baixista, Chorão conheceu Champignon, que na época só tinha 12 anos. Em seguida convidaram Renato (Pelado), Marcão e Thiago nas guitarras. Estava formada a banda original.

A banda, ainda sem nome, começou a aparecer e fazer bastante shows no circuito underground paulista. Ainda em 1992, Chorão, andando de skate, trombou com uma barraca de água de coco que tinha o nome de Charlie Brown - que é mais conhecido por ser o dono do Snoop -, o Jr. veio por eles se considerarem filhos do rock e tendo influências como Raimundos, Nirvana, Red Hot Chili Peppers, Nação Zumbi, Planet Hemp, entre outras. Chorão é conhecido por sempre estar andando de skate, inclusive tendo já ficado em boas posições em campeonatos estaduais e nacionais. Ele incluiu o skate como elemento crucial nos shows da banda conhecida como Charlie Brown Jr.

Uma fita demo foi entregue a Rick Bonadio, presidente da Virgin Records e produtor dos Mamonas Assassinas. Ele se interessou pela banda e a contratou, produzindo o CD Transpiração Contínua Prolongada, que levou às paradas de sucesso músicas como: O Coro Vai Comê!, Proibida Pra Mim (Grazon), Tudo Que Ela Gosta De Escutar, e Gimme o Anel. O CD foi um sucesso, chegando a vender 500 mil cópias. E mesmo com o álbum estourando em São Paulo, Chorão passava fome em Santos . São situações como essa que marcam a história da banda. Outro fato curioso é que o Champignon, ainda  menor de idade, toda vez que a banda ia se apresentar em uma casa noturna, precisava de uma autorização judicial para acompanhar o resto da banda.

 

318620.charlie_brown_jr_musica_242_238

charlie-brown-jr

Em 2004 houve uma situação polêmica envolvendo Chorão e o Marcelo Camelo, do Los Hermanos. Chorão teria  agredido fisicamente Marcelo. Essa notícia repercutiu no país inteiro. A agressão, um soco na cara, teria sido um revide de critica feita pelo Marcelo sobre o comercial da Coca Cola feito pela banda de Chorão. O Vocalista da banda Los Hermanos processou o Chorão por danos morais, mas não obteve êxito, visto que ele teria sido causador da confusão.

Lançando de 1997 a 2005, sete CD’s com músicas inéditas (mais o acústico), a banda seguiu em frente lançando vários hits a cada cd. Mas, depois do lançamento do CD Acústico MTV, Champignon (baixista), Pelado (baterista) e Marcão (guitarrista), resolveram deixar a banda.
Como todos tinham pensado, a banda não acabou. Chorão reuniu  alguns músicos que já tinha uma certa afinidade e chamou de volta Thiago Castanho, que já tinha feito parte da banda no começo. Após um tempo de adaptação, sintonização e com um material novo, Chorão estava de volta ao palco com uma banda nova e pronto pra reencontrar os fãs.

E em 2005 a banda lança um CD novo, chamado Imunidade Musical, que tocou em todas as rádios do país, com hits como Lutar Pelo que é Meu, Senhor do Tempo, entre outros. Em conjunto ao CD, eles lançaram também um DVD Skate Vibration, com um repertorio de 23 musicas. Além da apresentação ao vivo, tem também clipes com imagens de shows feitos pela banda em 2005. Com esse CD e DVD, a banda volta com toda força e se
reestabelece nas paradas de sucesso.

E em 2007 é lançado o mais novo CD da banda, Ritmo, Ritual e Responsa, que com ele  com possui quatro singles: Não Viva em Vão, Uma Criança Com Seu Olhar, Be Myself, Pontes Indestrutíveis. Esse álbum teve a melhor posição de um lançamento do grupo nas paradas brasileiras, ficando em 4º lugar. O CD tem participação especial de MV Bil na musica Sem Medo da Escuridão, e de João Gordo na música Vida de Magnata.  O CD tem acordes de guitarra pesados e "participações especiais" de batidas eletrônicas que podem ser percebidas nas músicas Vivendo Numa Louca ViagemNua Linda e Inigualável, que lembra até o estilo de musica da banda de crazys Skazy.

Durante todos esses anos, a banda lançou vários clipes, incluso um dos primeiros sucessos Proibida pra mim, que foi tema da novela Malhação durante muitos anos, e ainda  Rubão, Zoio de Lula e Quinta-Feira. Dentro esses, eu gostaria de ressaltar o da música Hoje Eu Acordei Feliz, que foi inspirado no filme Snatch Porcos e Diamantes, dirigido por Guy Ritchie (ex-marido da Madona). Quem ainda não viu esse filme, veja que é
excelente. Esperem que em breve o BruNêra vai fazer um post sobre ele.

 

 

magnata-poster01

O Magnata


Depois de quatro anos escrevendo o roteiro em guardanapos , papéis de pão e etc, o filme foi lançado em 2007, tendo como ator principal Paulo Vilhena. O enredo se passa em volta da vida um "jovem transviado", o magnata do título. Ele é um rapaz de classe média alta  problemático, que teve a infância marcada pela mãe alcoólatra e o pouco caso do pai por ele. Cresceu e acabou virando uma estrela do rock, com uma vida de sexo , drogas e rock ‘n roll. Sem conhecer limites, acaba se envolvendo em uma situação que não tinha sido imaginada por ele, e que acaba indo longe demais.

O roteiro é fraco, as atuações mais fracas ainda e o filmeco possui um vocabulário de gírias extremamente repetitivas. O filme vai se desenvolvendo da forma esperada, com situações engraçadas que marcam o filme. O filme ainda conta com participações especiais de Tiririca (vestido de Elvis Presley), Marcelo D2 (num formato digital), João Gordo, Marcos Mion deixam o filme ainda mais engraçado e estranho. Quem não assistiu e pretende assistir, é melhor não esperar muita coisa.

 

06_MHG_cult_omagnata

o_magnata_4

**********

Apesar da banda hoje em dia não acompanhar o trabalho deles de outras épocas, ainda tenho uma simpatia pelo grupo, e pelo estilo sonoro do Chorão e, com certeza ainda ouço os CD’s com a banda na formação antiga. Esse foi um resumo da historia deles, que  um marco e continua marcando gerações. Enfim, parabéns pelo trabalho da banda.

PS: em breve vai estar no Anarquia Nerd o Torrent com a discografia deles, ok ?
Até breve e… É NOZES !!!

12 Comentaram...

Anônimo disse...

Rock n' Roll? hehe
É claro...

Banda de Malhação com pretenção de parecer malvada!
Lamentável...

DeadVicious disse...

Charlie Brown? Putz....

Eu sei que gosto não se discute, mas é uma banda extremamente rasa, com um "cantor" totalmente prepotente, que faz trilha de Malhação e comercial da Coca-Cola e quer pousar de banda da periferia.

Fora as músicas que são, no meu gosto, horriveis!

FiliPêra disse...

O Magnata é o pior filme que já vi na vida. E creio que não verei coisa pior!

Rafael disse...

Poh mas que post miserável meu vou ser sincero!

Charlie Brown = Malhação = DERROTA!

Anônimo disse...

Post...



Fail!

Icaro disse...

fail like a quail!

pê disse...

puts, CBJR?
FAIL

Cezar Berger Junior disse...

Nem preciso comentar sobre essa postagem desnecessária né? Banda péssima, lixo musical! Quer "skate na veia", vá ouvir Dead Kennedys, banda de hardcore californiana estritamente política e anti-comercial.

FAIL! Queria ver se o Alan Moore visse uma p**** dessas.

Anônimo disse...

Humm.. gosteei da historiia, mas tipo, desnecessaria poq jah há varios sites assim, ii tbm esse site tah meio caidinho... mas so o fato de ser sobre CBJR fikaa muito maassa.. adooooroo CBJR poq é uma banda ki fala a vdd i na boa, da de dez a zero em Nx0 e Fresno ;D Bejoos

Anônimo disse...

Todos que postaram contra CBJR. São uns retardados pq aquele cara tem atitude que poucos tem,formou uma das melhores bandas do Brasil,e o filme que ele escreveu foi uns dos melhores filmes brasileiros relacionado ao skate e a história é muito doida mané quem não curtiu. falow seus pregos!

**Carolzinha** disse...

Chalie Brown meeu é vida nem rola critica melhor coisa seempre (:

Fernando Galhano disse...

skate para mim é paz, é liberdade, liberdade é vc ouvir o que te faz sentir bem, eu particularmente num chego nem perto de ouvir cbjr, mais chorao mantem o skate até hj, coisa rara.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo