sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Avatar Sherman

Especial Oscar 2009 (Parte I)

 

oscar2009

Por mais que os outros integrantes da Redação aqui do NSN estejam pouco ligando para o Oscar, eu sempre gostei do prêmio. Talvez mais para torcer pelos meus filmes favoritos do que qualquer outra coisa. Até faço minhas apostas com as minhas opiniões sobre quem eu acho que vai ganhar, e quem eu acho que deveria ganhar. Então, esse ano, preparei um especial sobre o prêmio, com minhas opiniões sobre os filmes participantes das categorias principais. Assisti ao máximo de filmes que pude (e ainda tenho alguns para ver), para poder ter uma opinião embasado ao máximo. Confiram abaixo as primeiras três categorias:

 

 wall-e_3

Roteiro original

Essa categoria é muito legal. O nome dela já fala, "original". São idéias fantásticas. São diálogos interessantes, convincentes e inteligentes. Nesse ano, como de costume, os filmes têm vários temas bem diferentes uns dos outros, como é o caso dos três principais que correm atrás da estatueta.

Começando com a animação Wall-E, que possui um texto sensível, leve, mas, como sempre, com uma certa preocupação da Pixar em mostra algo a mais nos seus filmes. Wall-E é um olhar atento ao futuro. Trata tanto da destruição do nosso planeta por nossa própria causa, e também da destruição do próprio ser humano por motivos banais (temos de começa a fazer um pouco mais de exercício e não somente usar o controle remoto...). As piadas que Andrew Stanton (diretor do filme) colocou no filme são demais, sem falar que a animação é um filme mudo em sua maior parte. Só conseguimos rir, ou entender o filme, pelos gestos do robozinho, que tem muito mais carisma que muito ator de Hollywood (Ben Affleck. Alguém?). Resumindo: Wall-E é um filme de primeira grandeza que não iria causa nenhum espanto se tivesse concorrendo a categoria de melhor filme (chegou até a ser uma injustiça).

Outra injustiça nesse Oscar (não repare se ler essa palavra várias vezes, é Oscar; tem muito disso…) é Na Mira do Chefe, filmaço com um elenco estrelar, encabeçado por Colin Farrel, Brendan Glesson e Ralph Fiennes. O roteiro é uma obra-prima sem igual, com diálogos fortes, mas divertidíssimos. Ray (Farrel) e Ken (Glesson) são assassinos profissionais que vão passar uns dias em Bruges depois de um trabalho mal sucedido. Mas, o chefe deles Harry (Finnes) não ficou satisfeito com o problema e também viaja pra Bruges pra colocar um acerto nessa história.

O diretor Martin McDonalgh também escreve o roteiro que, com um pouco de sorte, leva a estatueta na noite de premiação. Mas (agora vem a injustiça), com atuações perfeitas, merecia algo mais. Tanto, que Colin levou o Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator Comédia/Musical, lembrando muito o caso do ano passado, em que o mesmo ocorreu com Johnny Deep, com o filme Sweeney Todd.

Um que corre por fora nessa categoria é Milk - A Voz da Igualdade. Mesmo com um tema voltado para "político contra preconceito" ele não deixa de ser interessante, além de ser baseados em fatos reais. Para ajudar ainda mais, ele vem com nomes de peso como do diretor Gus Van Sant e o astro Sean Penn, fazendo o personagem principal.

Essa briga vai ser boa!

iron_man

Efeitos Especiais

Tudo bem, essa é uma categoria mais técnica, mas, vocês tem que concordar comigo que de uns cinco anos pra cá ficou mais fácil você ver um efeito mais estupendo que o outro. Por exemplo: Van Helsing, nada contra o filme, eu gosto dele aliás, mas os efeitos dele, comparados com Eu, Robô… convenhamos, os de Van Helsing são uma droga. Outro exemplo é Homem Aranha 2, que é fantástico, e Demolidor, fraco.

Começando pelo recordista desse ano em indicações, Benjamin Button, na minha opinião é o filme que não tem muita chance nessa categoria. Mesmo fazendo aquele trabalho junto com a maquiagem, no fim das contas não é aquelas coisas fantásticas. Apesar da produção do estar fazendo o mesmo que fizeram em Gladiador (na produção de 2000, o rosto do ator Oliver Reed, falecido durante as filmagens), “colocando” o rosto de Brad Pitt no corpo de uma criança ou um anão, quando esse está na cadeira de rodas; ainda assim ele corre por fora.

Pra mim, e aposto que pra muita gente, a super injustiça do Oscar desse ano, é O Cavaleiro das Trevas não ter sido indicado nas principais categorias, como: Melhor Filme e Diretor, e terminar por ser indicador numa categoria que o próprio filme não tem muitos atrativos, como é o caso dos efeitos especiais. Se compararmos com os vencedores dos anos anteriores, Batman não leva com certeza, mas o Morcego já venceu tantas com uma certa desvantagem... É esperar pra ver, talvez se levarmos em compensação o rosto do Duas-Caras ele leva alguma coisa.

Homem de Ferro é o filme que tem cara de vencedor nessa categoria.  Além de ter ficado  atrás apenas do Homem-Morcego nas bilheterias mundiais, ele tem tudo que a categoria pede: ação com o máximo de efeitos, e que parecem reais, ainda por cima, como se pode comprovar na luta do Homem de Ferro contra o Monge de Ferro, no clímax do filme, que muito lembra quando o Aranha luta com Octopus no metrô, em Homem Aranha 2... que ganhou o Oscar em 2005.

bb_1

Maquiagem

É aqui que Benjamin Button tem chance de ganhar, pois, diga-se de passagem, é um puta de trabalho a maquiagem o do filme. Todos aqueles detalhes nas rugas e tudo mais. Fora isso ainda tem as 13 indicações que podem pesar na hora da votação de quem fica com o prêmio. Se ganhar será merecido.

Infelizmente outra merda com o Batman foi coloca-lo pra disputar uma categoria que não tem muita força no filme (pouquíssima maquiagem existente no filme). Acho que só no Heath "Coringa" Ledger, porque o Duas-Caras, como eu tinha falado em cima, fica na categoria de efeitos especiais. Bom, boa sorte pro Morcego (na verdade torço por ele em qualquer categoria).

O bicho papão dessa categoria está aqui, e atende pelo nome de Hellboy 2. Cara, o filme é pura maquiagem do começo ao fim. Como era de se esperar, com um diretor com um pé fincado na arte da maquiagem, Guilhermo Del Toro, como pudemos ver desde o primeiro Hellboy, o trabalho aqui está excelente. Hellboy 2 possui uma maquiagem de primeira, fantástica e realista mesmo sendo fantasiosa. Essa é a magia de Del Toro, que já conseguiu um Oscar de maquiagem com o seu Labirinto do Fauno. Deve conseguir seu segundo com o Herói do inferno.

 

É isso pessoal, semana que vem as outras categorias! É NOZES!

2 Comentaram...

Diego Dru disse...

Roteiro Original não é para premiar o filme com mais "originalidade". o prêmio vai para o filme com o melhor roteiro. Não importa se é clichê ou não. A palavra "original" significa que o texto não foi inspirado em outro tipo de obra como livros, HQ's, seriados, etc. Os filmes cujos roteiros foram feitos com base em outra obra só podem concorrer a cateforia de "Melhor Roteiro Adaptado".

Leandro Sherman disse...

Diego vc não precisa me disse isso ok... estou careca de saber.
Além de não ser inspirado em livros...ou HQ's mas continuam com dialogos super modernos e bem diferentes foi o que eu DISSE!

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo