quarta-feira, 24 de março de 2010

Avatar Felipe

Ilha do Medo

  filmes[3][2] image

Quando ouço o nome de Martin Scorcese, logo penso em filmes envolvendo mafiosos, como Os Bons Companheiros, Cassino ou Os Infiltrados. Sei que eles já fez filmes de outros estilos, mas foi esse que mais ficou marcado pra mim. Então, quando Ilha do Medo foi anunciado, fiquei curioso pra assistir, afinal, Scorcese, tão acostumado a filmar histórias passadas em grandes cidades, dessa vez estaria limitado a uma ilha.

O filme começa com a chegada do agente federal Teddy Daniels (Leonardo DiCaprio) e do parceiro dele Chuk Aule (Mark Ruffalo) à Ilha Shutter, onde funciona um presídio psiquiátrico. Eles vão lá para investigar o desaparecimento de uma das pacientes, já que ela parece ter simplesmente sumido no ar. É difícil falar mais da história sem estragar nenhuma surpresa, já que praticamente o filme inteiro se sustenta no fato de deixar o espectador tão perdido quanto o agente Daniels. O clima de paranóia é constante.

No início, Ilha do Medo parece ser apenas mais um filme policial comum, com um mistério a ser resolvido e personagens que sempre parecem estar escondendo alguma coisa. Mas logo o filme se transforma em um suspense psicológico onde nada é o que parece. Alguns cenários, como os quartos dos pacientes ou a Ala C são claustrofóbicos. Aliás, por falar na Ala C, que é onde ficam os pacientes mais perigosos, é ela que proporciona um dos momentos mais tensos do filme. Essa Ala me lembrou muito as prisões que aparecem nos jogos Silent Hill Origins e 4. É um cenário bem opressor, parecendo que a qualquer momento alguém pode pular no pescoço de um dos personagens.

Outro ponto bem interessante do filme são os sonhos de Teddy Daniels. Algumas vezes ele sonha com a esposa, que morreu em um incêndio, e em outras os sonhos são na verdade lembranças de quando ele lutou na Segunda Guerra. Nas cenas que se passam no mundo real, as cores são sempre sombrias, tristes, já os sonhos tem uma paleta de cores maior. Então, para manter o clima de melancolia, Scorcese coloca objetos se movendo em câmera lenta pelos cenários dos sonhos, enquanto os personagens se movem na velocidade normal. A cena do massacre na Segunda Guerra, por exemplo, consegue ser bela e violenta ao mesmo tempo. E falando em violência, uma das cenas finais do filme é de uma violência psicológica impactante.

 

screen

screen[1]

Só achei que Ilha do Medo ficou prejudicado porque no final tem uma longa cena explicando tudo o que aconteceu até ali, provavelmente para os mais distraídos não saírem do cinema sem entender nada. Às vezes é muito mais empolgante você ficar imaginando o que teria acontecido do que de fato ver o que aconteceu. Mas, felizmente, a última cena – um diálogo entre Teddy Daniels e Chuk Aule – deixa tudo em aberto, ficando a cargo do espectador interpretar da sua maneira.

 

Shutter Island (EUA, 2010)

Diretor: Martin Scorcese

Duração: 138 min

Nota: 9,5

18 Comentaram...

Ghost disse...

Realmente o filme é muito bom. O que faltou no texto foi a citação de que o filme foi baseado no livro Paciente 67, do escritor americano Dennis Lehane.

Um excelente livro que vale a pena ser lido por todos.

Abraço.

Anônimo disse...

Q nota mais nerd, bem coisa de gnt só viu anime a vida inteira e quando se depara com um filme feito nas coxas como este acha uma obra-prima...

Isso é puro Gabinete do Dr. Caligari e David Lynch não tem nda de novo, até o inicio é igual ao Caligari, 2 homens conversando. Tem pistas falsas durante o filme para dizer q foi adicionado algo a mais, mas a historia em si já é batida.

Aos q dirigem Blog: -Por favor coloquem pessoas para avaliar os filmes q entendam de cinema, da historia do cinema e q não ficaram a vida inteira vendo DBZ e outras coisas nipo-idiotizantes.

Anônimo disse...

Concordo... o filme tenta ser um quebra-cabeça, mas não consegue esse efeito. Vale a pena assistir como quem não quer nada, sem esperar muita coisa.

Anônimo disse...

"ssa Ala me lembrou muito as prisões que aparecem nos jogos Silent Hill Origins e 4. "

... e alguém q no mínimo compara o filme q viu q outros filmes e não só jogos de videogames.

Anônimo disse...

Esses aí nem devem ter entendido o filme, por isso estão putos da vida!!

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Nandras disse...

O filme é interessante, não traz nenhuma novidade, mas tem partes do filme que passa uma angustia. Na minha opinão o filme não merecia uma nota 9,5 mas 8,5. Acho que o Leonardo DiCaprio não atuou bem (ou talvez atuou mas eu não gosto dele), mas acho que vale a pena pois a história se desenrola bem, e o final é divertido.

Marcio disse...

O filme é uma bosta que não vale seu suado dinheirinho na bilheteria do cinema.
Tá curioso demais e tem que ver? Baixe da internet, porque no cinema a minha decepção foi tanta que eu queria gritar pedindo meu dinheiro de volta.
Esse filme é a prova de que um ator de nome e boa propaganda é tudo o que um filme precisa para dar uma boa audiência. Ganhando até elogios de quem ou não entendeu o filme ou ganhou um "por fora" para falar bem! rsrs

Anônimo disse...

hahahhaahhah
Nego defeca pela boca! Sabe nem onde mora e vem falar do filme. Fato é, deve ter entendido absolutamente nada mesmo! Apesar de tudo é engraçado ler uns comentarios desses...

Akira Mistika disse...

Só posso dizer que é ex-ce-len-te !!!!!
Eu tb criei um post sobre o filme, se quiserem dar uma olhada, fica aqui o convite:
http://akiramistika.blogspot.com/
Um abraço fraterno a todos....

Akira Mistika disse...

Acho que não entenderam a frase acima: "Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!".
Pq depois desses comentários infames, não sei mais de nada.
Por favor, já ouviram falar da frase: " Quem não pode não se abilita?". Ss não entendem de 7ª Arte não me venham com idiotices. Se não entendem do fiome acima, por favor não vá denegrir sua imagem, simplesmete pelo fato de não ter entendido o mesmo.

Anônimo disse...

Excelente Filme. Ótima atuação do DiCaprio!

Doug disse...

Tem um pessoal que vem falar asneira... dizendo que o filome não presta e quem flaou dele só via dragon ball. Pessoas assim, se ignora. Ficou obvio que ele num gosta dos "nerds". COm certeza mais um burrão de sala de aula.

Num gostou do que leu? Num gosta do site? Então vai embora!
Quanto ao review, achei bem legal e me fez ver o filme. Vale a pena, vale, mas nunca será um "Assassintos em Oxford", isso sim eh nota 10!

Diago disse...

A escolha do personagem do DiCaprio, me lembrou muito a escolhado do nosso querido palhaço na 'Piada Mortal'.

Diago disse...

Me refiro ao que ele disse, no último diálogo com o "Chuck".

Anônimo disse...

Mas como de gente escreve merda. Não sabem respeitar as opniões dos outros e ainda acham que entendem mais de cinema que outros. Se não gostou do filme , paciência, mas respeita quem tem uma opinião diferente. Bando de idiotas.

merilu disse...

Sendo bom ou ruim tá dando o que falar.
Quem gostou fala bem, se diverte, e interpreta intensamente.
Quem não gostou fala mal, mas usa parte do seu tempo pra pensar numa maneira de criticar um filme que sequer achou bom. Quer dizer que gastou tempo pensando nele, lendo os posts sobre ele... Imagina o tempo que não usa com um filme que considere realmente legal!

Gente, relax, cada pessoa tem uma opinião e isso é mto bom, só pq tem uma opinião diferente sobre um filme nao precisam fazer 'guerra', botem o filme pra rolar e façam amor.

aiaiai

Anônimo disse...

Na minha opinião o filme é excelente, uma trama psicológica que te deixa ansiosa e te envolve o tempo todo!
Confesso que tinha um certo preconceito com Leonardo de Caprio, em especial depois do clichê de Titanic, mas vejo que isto tem sido superado.

Neste filme em particular vejo Leonardo de Caprio mais maduro, muito intenso a ponto de quase sentir as emoções dele "pulando" da tela.

Sabe, não sou do tipo que estuda cinema e nem sou A especialista na tal da 7° arte, gosto de assistir filmes e este está entre os 10 mais para mim.

Acho que vale muito a pena, vale cada centavo no cinema, no dvd ou na tv! Sei que há quem prefira american pie, hannah montana e coisas deste tipo, nada contra, mas prefiro um filme com um pouco mais de qualidade como este aqui. Minha nota? 10, com certeza!
ANA PAULA

Anônimo disse...

o filme e magnifico ainda mais pra mim que estudo psicologia,mais no final ainda fico em aberto,pq o proprio "psiquiatra chama ela e teddy no fim.Contraditório pra quem acaba dde falar que esse não era o nome dele.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo