quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Avatar FiliPêra

Hollywood no fundo do poço: executivos querem adaptar Missile Comand

 

image

Não é segredo pra ninguém que Hollywood, de uns tempos pra cá, está vivendo uma crise de criatividade extremamente aguda. Se antes Eu ia ao cinema pra ver ao menos cerca de 15 filmes que realmente estava esperando, ano passado vi apenas dois: o longínquo Watchmen, e Inglourious Basterds, cada um duas vezes. Sério, não vi mais nada - vi Avatar, mas não estava na minha lista preliminar. Por mais que se caia no clichê de dizer que Hollywood produz muita porcaria enlatada (e produz MESMO), existe muitos filmes americanos que se enquadram na etiqueta blockbuster… e são bons ao mesmo tempo. Watchmen é um deles, Harry Potter é outro, Se Beber Não Case é outro ainda.

Mas a corrida pela grana está afunilando o pingo que ainda resta de criatividade em Hollywood. É reboot disso (Homem-Aranha, Demolidor e American Pie, pra ficar só nos últimos anunciados), remake daquilo, e nossas tão conhecidas adaptações. Nós sabemos pra onde pra onde geralmente essas movimentações merecem ir: pra lata de lixo mais próxima, logo depois de serem incineradas!

Pegue como exemplo as adaptações de games para o cinema, e vão rolar uns facepalms automáticos em segundos. Pra resumir a história, só gostei de Sillent Hill até hoje, mas em contrapartida lembro muito bem que tiveram a coragem de adaptar Mario, e que foi uma porcaria homérica.

Filmes ruins temos aos montes por aí, com toda a certeza… só não entendo a obsessão hollywoodiana de ter uma marca atrelada a um dos seus filmes, o que geralmente complica mais do que facilita. Tá bom, entendo que role uma questão comercial forte o bastante para que executivos loucos para conseguir uma grana a mais tenham idéias estúpidas para adaptações, mas não seria mais interessante e lucrativo criar uma marca completamente nova, com algo com zero de rejeição? Se pensarmos apenas com nossos cérebros sim, creio, mas o fator bolso hoje está num nível insustentável, visto hoje estarmos diante de filmes que custaram de 400 a 500 milhões de dólares, que mostra bem o nível megalomaníaco em que chegamos.

Se Tarantino faz um filmaço com míseros - para os dias de hoje - 60 milhões, creio existam diretores que pagam aos seus atores somente para respirarem, só assim pra entendermos onde alguém enfia 300 milhões pra fazer um filme. Isso cada vez mais engessa e dificulta o processo de se realizar um filme. Uma questão secundária surge daí: a liberdade e a criatividade vão pra vala cada vez mais, pois os homens do dinheiro estarão menos dispostos a arriscarem sua grana - e seus rabos - em filmes que não sigam as malditas fórmulas que qualquer idiota que já viu mais de dois filmes conhece.

O pior é que eles só se sentem por satisfeitos depois de ARRASAR as obras originais, mastigando para um público massificado que não está a fim de pensar. Talvez seja por isso que realmente não fiquei nervoso ao ler a última peripécia dos executivos doidos da Fox: adaptar o jogo Missile Command para a tela grande. Não conhece? É aí que está a questão, pois estamos falando de um game de 30 anos atrás, cuja trama complexa se resume em impedir que mísseis caiam sobre uma cidade. Sim, só isso! Me congratulem, resumi uma futura adaptação hollywoodiana em sete palavras. Tá certo que tinha um lance de raças e invasões alienígenas, mas era papo pra encher manual de cartucho.

Ah, agora a boa notícia: com quase toda a certeza vai ser em 3D! É por isso que digo que não ligo pro 3D; daqui pra frente, graças ao sucesso estratosférico de Avatar, qualquer porcariazinha insignificante vai usar a grife 3D pra tentar conseguir alguma grana. Essa notícia pra mim diz oficialmente que Hollywood não compra mais idéias, e sim compra qualquer coisa, qualquer nome, marca que uma ou duas pessoas conheçam. É o fundo do poço.

Ou isso, ou Missile Command vai ser um filmaço revolucionário, e Eu quebre a cara epicamente. Que venha o filme do Pac-Man!

 

[Via Joystiq]

7 Comentaram...

ANDF disse...

Enquanto o cinema ianque se torna um dinossauro gordão, a GLOBO volta e meia transforma mini- séries em filmes ou vice-versa ou ainda lança filmes da XUXA e do DIDI, há vida no cinema independente. Esses últimos quase ou nem sequer têm reconhecimento. Triste, isso.

Moziel T.Monk disse...

Putz, só falta dizer que quem vai dirigir é o Uwe Boll...
O negócio vai realmente estar ruim quando a qualidade dos filmes estiver tão "boa" que nem para fazer download eles servirão...

Francisco Fagundes disse...

Há muitos anos os filmes de Hollywood são uma bosta atrás da outra. Adaptações toscas, forçação(essa palavra existe?) de barra e tudo mais. Poucas obras podem ser vistas sem uma dor no escroto. Esse ano tivemos algumas exceções como a obra de Tarantino e o hilário "Se Beber não Case". Estou cansado de saber como o filme vai acabar depois dos primeiros 10 minutos.

Gabi disse...

adoro quem pensa com o bolso antes de pensar com a cabeça!

Não tenho nada contra a adaptações, filme virando jogo, livro virando filme e todas as combinações possíveis. E oq eu acho ruim são adaptações feitas pelas coxas. Exemplos tem aos milhões:

=> Eragon: O que dói em Eragon é que o o livro é bem legal, mas o filme é terrível. O mais genial é que o roteiro conseguiu praticamente anular a continuação, todos os ganchos do primeiro livro que aparecem no segundo e no terceiro livro ESTÃO FORA DO ROTEIRO DO PRIMEIRO FILME!

=> Rainha dos condenados: LIXO!!!! Entrevista com o vampiro é um bom filme (acho se você apertar play no video cassete lá de casa o filme começa a rodar sem a fita... entregando a idade) mas aquele lestat devia ser vilão de crepúsculo de tão terrivel que ele é!

=> As brumas de avalon: pra mim foi por muito tempo a pior adaptação pro cinema pra mim, só perdeu o posto para eragon.

É claro que tem boas coisas, mas normalmente por de trás da adaptação tem um cara que realmente gosta da história, como PJ no Senhor dos anéis, foram longos dez anos para os filmes saírem, vários testes pra ver como contar a história (tem até um filme em desenho animado, pra ver como contar a história do anel), testes para criar a terra média e ta lá um excelente filme!
Uma vez Neil Gaiman disse, o que é plenamente verdade. “E quem faria o filme de Sandman? Gaiman diz esperar alguém apaixonado pelo material, da mesma forma como, ele cita, Peter Jackson é apaixonado por Senhor do Anéis e Zack Snyder por Watchmen. "Espero que quando fizerem Sandman, tenhamos alguém assim. Guillermo del Toro tem Hellboy como algo que ele ama e considera importante e pessoal - é disso que Sandman precisa. Existe alguém assim por aí. Ou vai existir nos próximos cinco ou dez anos."” Pra você conseguir recontar uma história antes de tudo você tem que ser apaixonado por ela. (notícia completa: http://www.omelete.com.br/cine/100016824/Neil_Gaiman_fala_dos_filmes_de_Sandman__Stardust_e_Coraline.aspx )
E quando você vê um ação completamente macabra como essa da FOX (a FOX também é a rainha das ações estranhas) que é adaptar um jogo de 30 anos atrás, pensa comigo o pública fã desse jogo já deve ter 40 anos... defitivamente não é o publico alvo de uma adaptação de um jogo... o que me faz questionar é “QUEM É O ESPIRITO DE PORCO QUE TEM ESSAS IDÉIAS?”

Panthro Samah disse...

E não, isso não é um fenômeno antigo.

Só filmes de 1999: Beleza Americana(1999), Matrix (1999), Clube da Luta(1999), Sexto Sentido (1999), Magnolia (1999), Dogma (1999), O Talentoso Mr. Ripley (1999), Segundas Intenções (1999), Garota Interrompida (1999), Quero ser John Malkovich (1999), Virgens Suicidas (1999), A Bruxa de Blair (1999), Mistery Men (1999), Meninos não Choram (1999), South Park: Big, Long & Uncutted (1999)...

Tudo bem que teve lixos como o 13o Guerreiro e Fim dos Dias. E Um Gigolô por Acidente e Paizão. Nenhum ano é perfeito. Mas estão registrados 3560 títulos e tem vários filmes fantásticos.

Em 2009 estão registrados 7140 títulos no IMDB. Cadê os filmes bons???

Alexandre disse...

Começo a entender melhor porque você disse que não liga pro 3D.
E quanto ao filme do pacman, procura o trailer no Youtube, até que ficou bem bacana.
abraços.

Paulo disse...

O cinema de Hollywood ta uma merda, ficou comercial demais. Ultima década a maioria dos filmes fora ruins ou péssimos. A maioria sas adptações são sofríveis. Ainda bem que alguns diretotes conseguem se salvar como os irmão Coen, Guillermo del Toro ou Clint Eastwood. È por isso que estou preverindo assistir filmes do cinema coreano e europeu, esses sim sabem fezer um cinema que presta. Os protudores americanos só pensam em dinheiro é estão destruindo o que ainda resta de bom de Hollywood.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo