segunda-feira, 12 de abril de 2010

Avatar FiliPêra

Para de brincar com a comida, menino!

 

clip_image002

Quem nunca ouviu essa frase? Quem nunca construiu uma torre de arroz ou fez uma cara feliz no prato de comida enquanto a sua mãe te dava um esporro falando que aquilo não era brinquedo e sim alimento? Aparentemente Kevin Van Aelst deve ter ouvido isso várias vezes. Mas não que ele se importasse muito.

Estabelecer um único significado para a palavra arte seria impossível, afinal, a arte é relativa. Você pode fazê-la com um desenho, sendo esse totalmente digital ou não, uma fotografia , uma escultura, Lego – leia o post sobre o Nathan e seus brinquedinhos – e, no caso de Kevin, tudo. Principalmente comida.

 

clip_image004

Mas quem é esse Kevin e o que ele faz de tão especial? Bom, ele é formado em psicologia na Cornell University, já lecionou fotografia na Universidade de Artes de Hartford, Middlesex Community College e atualmente dá aulas na Quinnipiac University e na ACES/Educational Center for the arts high school program. Ah sim, ele também fotografa só para um dos maiores jornais da terra do Tio Obama, o The New York Times. Não conhece? Acho melhor jogar no Google...

O material favorito do cara é comida. E sua imaginação não tem limites, suas criações vão desde bolachas mostrando o fuso horário mundial, uma tabela periódica toda feita de Gummy Bears, uma impressão digital feita de Cheetos, um yin yang numa bolacha Negresco, até o número de Ouro reproduzido numa fatia de pão. No entanto ele usufrui de outros materiais como mouses, roupas, pedaços de teclado e até controles de Playstation.

Kevin define sua arte da seguinte maneira: “As fotos tendem a explicar a distância entre a grande imagem e as pequenas coisas da vida – as banalidades de nossa rotina, a as sublimes noções de identidade e existência” E pra você que acha que ele é só mais um maluco que nunca escutou a famosa bronca da comida vinda da mamãe e saiu tirando fotos, parabéns! Você captou uma das mensagens de Kevin.

Para ele é importante que as pessoas percebam o quão acessível a arte é “É tipo uma desmistificação do processo da arte, da idéia de que arte é uma coisa complicada e que somente pessoas estudadas e treinadas podem fazer. (...) Não era o meu objetivo principal, mas é importante para mim que as pessoas olhem para minhas fotos e digam – Qualquer um poderia ter feito isso se eles tivessem pensado a respeito antes.” E ainda complementa comparando seu trabalho com o de uma feira de ciências do ensino fundamental.

O interessante de Kevin é que ele não usa os meios convencionais da dita “arte”, porque, convenhamos, quando essa palavra surge na nossa cabeça, nunca que pensaríamos em dois donnuts fazendo mitose celular, num auto retrato feito com raspadinha ou em num Mapa Mundi entalhado numa maçã. E ainda ensina que talento, paciência e obsessão nos levam longe. “Por exemplo, eu não sei desenhar ou esculpir, mas sei colocar um monte de coisas juntas e fotografá-las.

clip_image006

Por isso, não se sinta mal se você tem vergonha do seu “maravilhoso” boneco palito ou do seu cinzeiro de argila. Pense que a arte pode ser expressada de várias formas e com o uso de vários materiais.

Agora você já tem uma bela de uma desculpa pra quando não quiser comer aquele “delicioso” fígado acebolado da sua mãe.

Site oficial do cara

5 Comentaram...

Vagno Fernandes disse...

Ôpa, eu gosto de fígado acebolado.

guegue disse...

ba, demais!

Doug disse...

Ah! Figado acebolado é mow bom! :D

Achei incrivel a arte com comida, principalmente a da maçã! Criatividade suprema!

Mauro Siqueira disse...

É bacana! Muito. E lembra o trabalho do Vik Muniz.

Dani disse...

ow, gostei muito. É bom ver arte fora do comum por aí. Podia ter uma exposição desse tipo de coisa.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo