terça-feira, 6 de abril de 2010

Avatar Beatriz Paz

Experimente, vista um Cosplay diferente

 

clip_image002

Todo mundo conhece ou pelo menos já ouviu falar de cosplay certo? Principalmente você leitor, que deita os olhos nesse post. Mas, se é a sua primeira vez lendo sobre o assunto eu vou de dar uma breve resumida do assunto.

Cosplay é a junção das palavras “Costume” – fantasia em inglês - e “Play” - brincar ou mesmo interpretar, os dois sentidos valem nesse caso – e basicamente é se vestir do seu personagem favorito de algum mangá ou anime e interpretá-lo por todo um dia num evento. É literalmente encarnar o personagem e vestir o figurino, se divertindo muito no processo, é claro.

Com o boom dos animes e mangás no ocidente, o Cosplay foi se popularizando muito, e com isso foi criando suas variantes. O Cospobre é uma delas, sendo basicamente um Cosplay improvisado, e por que não dizer meio tosco. Tipo um Gyarados, que consistia em uma cabeça feita de papelão e um edredon azul claro com dois caras embaixo, e sim fizeram esse Cospobre no Animabc do ano passado.

E a segunda variante é a tratada nesse post, o Crossplay. Essa palavra se origina da junção de “Crossdresser” com “Play”, vale também dizer que é um trocadilho com as palavras Cosplay e Crossdresser já que seus prefixos se parecem.

Resumidamente falando, trata-se em se fantasiar de personagens do gênero oposto ao seu, meninas vestidas de meninos e vice-versa. Primeiro, fazer Crossplay não quer dizer nada sobre opção sexual, eu mesma pratico e não sou lésbica, você não precisa necessariamente ser homossexual para fazer Crossplay. Você, assim como o Cosplay, faz por diversão. Eu gosto de pensar que quando me fantasio eu tenho uma visão de como é ser homem por um dia.

 

clip_image004

Segundo, certas pessoas tem uma visão distorcida do Crossplay, pensando que somente travestis o fazem ou pessoas hermafroditas ou transexuais. De novo galerinha, Crossplay não é isso, e a sua opção sexual não tem nada a ver com. Você pode ser, gay, hétero, simpatizante, Lady Gaga, transexual, hermafrodita ou travesti. Nada disso te impede de participar do Crossplay, do mesmo modo que não impede de fazer o cosplay normal. É só uma brincadeira entre otakus, ninguém decide que vai ser homem ou mulher pro resto da vida só porque resolveu se vestir do gênero oposto durante um dia.

O Crossplay é muito popular entre as mulheres, talvez pelo fato delas não se incomodarem tanto em se vestirem como homens e até acharem divertido. Porém entre os cuecas de plantão a coisa não é tão frequente. Claro que sempre tem algum cara em todo o evento vestido ou de Sailor Moon, que é aparentemente o anime favorito pra Crossplay masculino, ou Sakura Card Captor. No entanto, a maioria dos casos é só pra zoar e até mesmo satirizar, mas eu só acho que isso meio que inferioriza aquele cara que faz o Crossplay pra valer, já que ele não vai ser levado a sério.

É como afirma o usuário Pizzaman numa entrevista para o blog Outrolado “É um tanto difícil ser levado a sério fazendo Crossplay, além da zoação básica do público. (...) Sempre tem um monte de gente idiota que fica gritando coisas ofensivas. Ainda mais eu que me apresentei no Ressaca Friends 2005 e o público daquele evento estava especialmente sem educação.” Eu pessoalmente acho que o cara que faz Crossplay sério merece respeito, porque não é fácil ter que aturar um monte de gente preconceituosa te gritando ofensas por causa da sua opção de personagem. E Pizzaman, se por acaso você estiver lendo esse post meus parabéns, se apresentar de Amano Ai - personagem de Video Girl Ai, não sabe quem é? Segue uma foto aqui - no Ressaca Friends não é pra qualquer um.

 

clip_image008 clip_image010 clip_image006

Espero que com esse post eu tenha esclarecido algumas coisas ao redor dessa variante do Cosplay e que eu também tenha despertado a curiosidade de vocês leitores e leitoras para se aventurarem no Crossplay futuramente. E como eu havia mencionado no post sobre a Jin Joson, que também é uma excelente Crossplayer, eu também faço parte desse movimento, e como o FiliPêra ficou me atormentando no MSN desde o momento em que eu disse pra ele sobre esse post, eu vou colocar uma foto de um Crossplay de Shinji Ikari que eu fiz no Animabc do ano passado (Nota do Editor: foto acima, do meio). Seria legal se vocês me dessem feedback a respeito – Autora necessitada de elogios eu, não? - e se tem algum leitor ai que também é praticante seria legal deixar um link com fotos suas nos comentários pro pessoal ver.

 

[Via Outro Lado]

7 Comentaram...

ANDF disse...

Eu? Me fantasiar de mulher? Não, valeu... Desculpem o meu "machismo".

Arthur Araújo disse...

Sabe, acho que a questão do crossplay não é bem por aí...

Não é que as meninas "não se importem" de se vestirem como personagens masculinos e os homens fiquem cheios de preconceitos bobos.

A maioria dos personagens masculinos de animes possuem traços um tanto quanto delicados, andrógenos. Isso faz com que ao serem representados por uma mulher, o cosplay fique muito mais fiel do que seria se o mesmo fosse representado por um homem. O crossplay simplesmente cai bem em mulheres (na maior parte das vezes).

Já quando o inverso acontece e um homem interpreta um personagem feminino... bom, o mínimo que dá pra dizer é que fica estranho...

O cosplay da Amano Ai não é uma excessão.

Murilo Andrade disse...

Concordo com o Arthur Araújo. Personagens como o Kurama, o Kenshin ficam melhores quando interpretados por mulheres.

Ludy disse...

De fato alguns personagens masculinos ficam melhor interpretados por meninas, mas acho q um bom crossplay independe do personagem e sim da pessoa q o está interpretando. Tem q ter amor, dedicação e coragem pra fazer crossplay d verdade e não só ficar pulando e zoando em eventos, como eu já vi muita gente fazer.
Também sou cosplayer e adepta de crossplay, e sei bem o q é viver com o preconceito dos desavisados q não entendem q é apenas mais uma forma de arte e de expressão.
Mas acho q a gente não tem q se deixar abater, continuo torcendo pra q mais e mais crossplays bons surjam por aí. Pq, afinal, td faz parte do mundo dos cosplays, e cosplay, antes de td, significa diversão.

Anônimo disse...

Bom, o povo se fantasia de mulher todo ano no carnaval e acha super normal(e convenhamos lá a coisa é muito mais "escandalosa"). Daqui a pouco o povo se acostuma com esse Crossplay e a coisa pega aqui também.

Leandro disse...

Putz, aquele Cosplay do Hiei ficou demais, só faltou a espada.

Jefferson Armstrong disse...

Sempre vou em eventos de Anime e já vi varias pessoas adeptas desse gênero de Cosplay, só não sabia que tinha esse nome, Rs
O Cospobre ja é famoso, eu msm ja fiz, Rs
tenho 1 comunidade de Cosplay nu orkut:
1° Cosplay A Gente Nunca Esquece

procura laH e participa ...
@JefferArmstrong

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo