segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

Avatar Voz do Além

Israel 2 X 1 Palestinos – Mas a Guerra continua…

 

3s_cropped_big

 

O conflito Israel X Palestina é antigo e parece interminável. E com a chegada do Hamas, uma das mais extremistas facções do fracionado movimento de resistência/terrorista palestino, as coisas pioraram. O problema é que para se manter no poder o Hamas depende de ataques israelenses, pois sua popularidade está baseada na contagem de mortos e não em acordos de paz, como é o caso dos rivais do Fatah – que mesmo assim possuem a Brigada de Al-Aqsa, uma facção militar –  partido fundado pelo finado Yasser Arafat, símbolo da luta palestina.

E, após vários meses de trégua dos dois lados, o Hamas resolveu colocar seu plano em ação. A idéia deles é continuar com a sangrenta guerra, em detrimento da paz, para poderem continuar no poder. Mesmo que o Hamas tenha cutucado com seus foguetes, é sabido que Israel já estava planejando esses ataques para uma data próxima da que realmente aconteceu, e só estava esperando uma provocação para poder desferi-los sem dó. É que o partido Likud, o “Hamas” do lado israelense, também depende de sangue para subir de novo ao poder, atualmente ocupado por uma moderada aliança dos partidos Kadima-Trabalhista.

Só para que você tenha uma idéia, essa operação das Forças de “Defesa” de Israel é a mais demolidora já feita, desde a Guerra dos Seis Dias. Já são mais de 400 mortos do lado palestino, e contando. E, na hora em que escrevo este post (sábado) colunas de tanques israelenses entram na Faixa de Gaza para destruir o que os aviões deixaram em pé, ao mesmo tempo em que 15 foguetes palestinos foram disparados sobre a população israelense (por vezes matando palestinos).

 

hamas_

israel_army_

As militares israelenses me ganharam pela simpatia, bem diferente das caras amarradas do Hamas…

________________________________________________

 

Mas, o conflito, assim como qualquer coisa do século XXI, ultrapassou as barreiras normais e chegou ao cyber espaço. Enquanto os israelenses ficam no campo diplomático, os palestinos contam com a ajuda de hackers árabes para tirar páginas de Israel do ar.

A primeira investida da nação judaica foi criar uma conta no Twitter para fazer às vezes de conferência de imprensa. A coisa toda funciona de maneira simples: é só enviar uma pergunta, através do sistema de replys do Twitter para poder receber respostas, que chegam quase na hora. De acordo com o blog do consulado israelense em Nova York, o lugar de onde partiu a idéia, a experiência foi um sucesso mesmo com eles tendo que explicar a morte de crianças. Para quem gosta de mais ação, os militares da Força Aérea – que foi a responsável pelos oito primeiros dias de ataque – preparam uma surpresa. Trata-se de um canal no YouTube, com vídeos de alvos palestinos sendo destruídos.

É claro que as duas medidas foram um sucesso: o profile do Twitter possui 3,274 followers e mais de 120 updates, enquanto o canal do YouTube já tem 10257 inscritos e possui vídeos com quase 100 mil visualizações, isso para um canal criado no dia 29 de dezembro.

*******

Do lado palestino as coisas são um pouco mais sujas, como era de se esperar. Hackers do Marrocos, Líbano, Irã e Turquia entraram em ação e trataram de tirar do ar, ou pichar mais de 10 mil páginas de Israel. Apesar de nenhuma página do governo de Israel ter sido atingida, várias páginas importantes de habitantes do país foram devidamente modificadas pelos cyber-árabes. Só um hacker, cujo apelido é Cold Z3ro, afirma ter atacado cerca de 5 mil páginas web.

Como tudo tem um começo: os hacker árabes começaram a se organizar depois que tirinhas do profeta Maomé saíram na Dinamarca. Como já dá pra imaginar, eles atacaram várias páginas dinamarquesas depois que o país recusou-se a desculpar-se, após a publicação das tirinhas. Mas eles não pararam por aí. Enquanto o principal grupo tinha 70 integrantes, hoje ele possui mais de 10 mil!!! Nem só de bombas vivem os ataques árabes…

 

[Via IDG Now!, Pedro Doria, e Danger Room]

2 Comentaram...

Anônimo disse...

e manés, vai defender israel pra puta que pariu!!!

André Santos disse...

Meu Deus, como pode haver tanta ignorância, a ponto de colocar até soldados mulheres como "exemplo de vitória". Saibam, por cima, não entrarei em detalhes, que o Estado de Israel é totalmente ilegítimo. Esse negócio de "devolver terra" para povos sem Estado é um soco no estômago de qualquer ser pensante. Tantos povos sem terra pelo mundo, mas nada de Estados para eles. Criar o Estado de Israel, foi uma maneira de queimar dinheiro com armas; então colocaram um monte de gente num lugar que já não era deles há séculos. Essa guerra só acabará o dia em que Israel desocupar o que não é dele, mas como tem muitos banqueiros por trás desse Estado, além dos EUA, muitos civis inocentes morrerão. Pensem nisso, ou deixem a demagogia de lado e vamos começar a devolver a terra aos índios, que roubamos há menos tempo que os judeus saíram da Palestina.

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo