terça-feira, 27 de maio de 2008

Avatar FiliPêra

Destaque HQ: Os Invisíveis - Revolução 1

1a_4a_capas_invisiveis01.indd

 

 

Por FiliPêra

 

Há obras quadrinísticas que não tem outra pretenção a não ser um bom entretenimento para o leitor, outras querem mostrar de forma documental fatos importantes sob a visão de seu autor, mas existem outras, que têm pretensões ainda maiores, querem mudar a visão de mundo de quem se dá ao trabalho de le-las. As últimas, geralmente são escritas por roteiristas com o ego engrandecido (no melhor dos sentidos), conscientes da sua importância e dispostos a revolucionar. O escocês Grant Morrison se encaixa nessa categoria toda especial de autores e sua obra máxima, Os Invisíveis, é capaz de fazer qualquer um com um pouco mais de conhecimento repensar a própria vida!!!

O escocês Grant Morrison começou sua trajetória de fama com "Zenith", HQ que ele escrevia para a famosa revista britãnica 2000 AD. Anos depois ele foi um dos primeiros ingleses a chegarem aos EUA, no rastro de Alan Moore. Sua primeira missão foi reinventar o terciário Homem-Animal. Missão nada fácil, afinal, convenhamos, o personagem era meio boboca e seu conceito não era dos melhores. Mas como todo gênio faz quando se depara com um desafio, ele enfrentou e transformou a sua fase do Homem-Animal em uma aula de como fazer uma HQ inteligente. Após o sucesso de Homem-Animal, mais precisamente em 1994, um sonho seu se realizaria: ele receberia permissão da editora DC para criar uma HQ do zero, sem personagens já existentes, para o selo adulto Vertigo. O resultado foi Os Invisíveis.

O autor recheou sua obra com os personagens mais estranhos que se pode imaginar. As tramas eram da mais absoluta paranóia, com temas muitíssimo pouco usuais nos quadrinhos americanos da época. São temas como: teoria do caos, sociedades secretas, literatura européia,grant phot Marquês de Sade...tudo isso apenas nos dois primeiros arcos. O autor, reconhecido praticante de Magia do Caos, recheou toda a obra com referências pessoais, e ainda afirmou: "Ninguém acredita em mim quando eu falo que as supostas coisas mais esquisitas da minha revista (Os Invisíveis) são de fato autobiográficas. E, é claro, as mais fortes viagens, devido a químicos maravilhosos, podem ser facilmente transformadas em dinheiro que pagarão a conta elétrica e a comida".

Mas não pense que se trata de uma obra pedante, com páginas e páginas com quadros recheados com diálogos longos e cansativos explicando com todos os detalhes todos os assuntos propostos pelo seu autor. Não senhor! Os roteiros de Morrison primam pela agilidade e o clima delirante e paranóico, fato que levou a queda absurda de leitores após a saga "Arcádia". A medida tomada por Morrison para impedir o cancelamento da revista, após essa queda virou lenda: ele publicou na coluna "Tinta Invisível", que ficava no final da própria revista e servia como um canal de comunicação entre ele e  o leitor, um símbolo mágico, e conclamava os leitores a se masturbarem em um dia e hora determinado, visualizando o símbolo. Os resultados numéricos Eu não possuo, mas o fato é que a revista foi publicada completamente, sem cancelamentos, atingindo as 59 edições propostas por Grant.

A trama de Os Invisíveis não poderia ser melhor. Um grupo de terroristas, organizados em células, combate vilões interdimensionais que querem controlar o mundo. A célula principal, em que estão os principais personagens da HQ, é composta por King Mob, seu líder, assassino e mestre em artes tântricas; Lord Fanny, um travesti carioca com poderes xamânicos; Boy, uma ex-policial americana especialista em artes marciais; e Ragged Robin, uma feiticeira psíquica com um passado mais que misterioso. A história começa pra valer quando King Mob precisa recrutar mais um membro pra sua célula, com o intuito de substituir um que sumiu. O escolhido é Dane McGowan, um denlinquente juvenil, que mora em Londres (a célula de Mob está localizada em Londres também).

imagem1 Este álbum da Pixel contém dois arcos: Pra Baixo e Pra Fora, No Céu e No Inferno, que conta a iniciação de Dane nos Invisíveis; e Arcádia, que relata, entre outras coisas, uma viagem dos Invisíveis à França na época da Revolução para manejar um membro dos Invisíveis no espaço-tempo. Não foi à toa que o segundo arco espantou leitores, a complexidade da história exige conhecimentos em diversos assuntos e mais de uma leitura para ser compreendida, coisa que os leitores de HQ's americanos não estavam acostumados na época (e ainda não estão). Mas com o passar dos números as histórias dos Invisíveis vão fazendo cada vez mais sentido.

Leitura complementar também ajuda. Então vamos colocar para download (o link es~tá no final do post),  um guia de referências publicado quando os primeiros números de Os Invisíveis foram publicados pela editora Brainstore. Os excelentes textos são de Alexandre Mandarino. Também colocarei para download entre outros materiais, dois livros com referências à Magia do Caos, que são imprescindíveis para compreender a iniciação de Dane e o desenvolvimento de seus poderes em números futuros. E para quem  estiver sem dinheiro, o Voz do Além vai colocar no Anarquia Nerd as dez primeiras para download, mas faça um esforço e compre esse álbum da Pixel que está maravilhoso!!!

 

capa1

Nº 1 - Beatles Mortos

Dane McGowan é um menino-problema, um vândalo que briga com professores e destrói bibliotecas. Mas é inteligente  e tem um poder, um dom que o atormenta: ele pode ver fantasmas e espíritos! Após um ritual em que invoca John Lennon, com a ajuda de LSD (as duas páginas que contém o ritual são um excelente trabalho de Steve Yeowell) King Mob seleciona Dane para ser o próximo integrante de sua célula invisível. Mas antes de conseguir contacta-lo, Dane é julgado por vandalismo e agressão, e enviado à Casa da Harmonia, um lugar sinistro que visa transformar jovens transgressores em zumbis à serviço do governo.

Toda a narrativa é construída de modo frenético, o que pode levar a uma leitura apressada, mas aí vai uma dica: leia atentamente todo esse primeiro número, pois ele contém pistas para compreender números posteriores. Também se pode ter os primeiros vislumbres dos vilões da HQ, que constituem um dos maiores mistérios da série.

036

No mais encare Beatles Mortos como um prólogo de toda a viagem que está por vir, apenas um check-in antes de embarcar em vôo cheio de turbulências, mas que ao final vai te tornar uma pessoa completamente diferente, para o bem ou para o mal.

 

capa2

Nº 2 - Pra Baixo e Pra Fora no Céu e no Inferno - Parte 1

Após ser abandonado por King Mob à própria sorte, Dane vaga pelas ruas como um vagabundo revoltado. É nesse cenário que ele encontra Tom Maluco, um velho (que como seu nome sugere) que aparentemente é louco, mas que tem muito a ensinar. Aos poucos Tom vai se tornando o mestre de Dane, instruindo-o nas disciplinas para ele tornar-se um soldado do exército invisível.

Não se engane: além de Dane você também está sendo iniciado! Todos os ensinamentos que o jovem recebe, todas as teorias propostas por Tom só terão utilidade e farão sentido mais a frente na série. É bom que você tmbém se acostume com o estilo quebra-cabeças de Grant Morrison. Para os que não conhecem sua obra saibam que esse é um grande atrativo de seus roteiros: obrigr o leitor a usar o cerébro! Assim como fez no imenso jogo que foi Os Sete Soldados da Vitória, ele em Os Invisíveis (e em todas 020 as suas obras importantes) não revela tudo de modo explícito dando ao leitor uma experiência rasa. Referências a outras obras, quadrinhos do passado (ou do futuro, como fez ineditamente em Os Sete Soldados) são suas formas de revelar informações aos leitores. Os mais acostumados sentem-se em casa, usando fóruns e comunidades para comentar todos os achados deles.

As teorias malucas de Morrison também começam a aparecer. O primeiro volume da série teve pequenas inserções de tarô, magia do caos e seres interdimensionais. Para essa história Morrison nos reservou teorias sobre campos eletromagnéticos e viagens com alucinógenos (fique atento para o "mofo azul", ele é importante ao longo da série). Em seu livro (que estará disponível para download em nosso pacote de leitura complementar, ao final dessa matéria) Pop Magic, ele também descreve um pouco do que é a magia urbana, que foi referenciada por Tom no treinamento dado a Dane. E finalmente também podem ser encontradas referências a arquitetura londrina (que ganhou um capítulo inteiro na obra-prima de Alan Moore: Do Inferno) e sua relação com a astrologia, além de termos mais vislumbres dos vilões da série, dessa vez personificados por caçadores de raposas urbanos!

Tenha em mente uma coisa: TUDO que está nas páginas de Os Invisíveis não está lá por acaso!!!

 

capa3

Nº 3 - Pra Baixo e Pra Fora no Céu e no Inferno - Parte 2

As coisas se complicam para Dane, que toma uma surra dos caçadores de raposa e temporariamente é abandonado por Tom. Quando seu mestre o reencontra, começa mais uma importante etapa do seu treinamento, tudo feito da forma mais complexa possível. Dane recebe os olhos de um pombo e passa a enxergar a cidade da forma como ela é.

Os leitores mais atentos já perceberam similaridades de Os Invisíveis com uma importante trilogia do cinema: Matrix. Não se preocupe que exploraremos esse fato detalhadamente em um post futuro. Mas, para usar Matrix como comparação, encare os "olhos do pombo" como a famosa pílula vermelha que Neo toma. É o ponto sem volta, quando as coisas começam a fazer sentido. O fato também é uma alusão ao estado de consciência alterado que os iniciados assumem quando vão realizar os trabalhos mais importantes nas disciplinas mágicas.

Logo depois Tom força a Dane ter uma revelação, primeiramente ele precisaria de raiva para entrar em contato com a entidade Jack Frost, que é sua alcunha na magia. Tom então não economiza e (assim como V, o anarquista de V de Vingança) leva Dane ao seu limite, que sai da experiência renovado e quase pronto para se juntar à célula. O botão branco também é importante. Uma dica? Ele é usado para identificação dos membros das células invisíveis.

 

capa4

Nº 4 - Pra Baixo e Pra Fora no Céu e no Inferno - Parte 3

O treinamento de Dane está perto do fim. Resta a ele conhecer a morte. E para isso, junto com Tom, ele pulará de um estranho prédio (que realmente existe) londrino. Mais uma vez é possível ver como a trilogia dos Irmãos Wachowski se apropiou dos melhores elementos dessa magnífica obra de Morrison. Nem é preciso dizer que o pulo dado por Neo contém ecos do momento derradeiro do treinamento de Dane.

Dane sobrevive ao salto e embarca em uma viagem alucinatória, vendo um planeta vermelho. Ao final ele conhece a célula de King Mob e seus componentes. E ganha trinta segundo para decidir se ele vai se juntar aos Invisíveis (na verdade não há escolha!!!).

No final da revista ainda existe uma referência a George Orwell, em sua obra 1984.

 

capa5

Nº 5 - A Poesia Maldita (Arcádia Parte 1)

Começa o complexo arco Arcádia. Dane, que agora é chamado de Jack Frost, começa seu treinamento físico com os outros membros da célula. Ao mesmo tempo é revelado alguns mecanismos de como a organização funciona. King Mob, após uma viagem à India, chega a Londres (isso após passar por uma realidade paralela das mais bizarras) e avisa à célula que eles necessitam interromper o treinamento de Dane e fazer uma viagem no espaço-tempo para resgatar um membro dos Invisíveis. Mas, ao mesmo tempo, Orlando, o deus azteca Xipe Totec, é solto em Londres para destruir a célula invisível.

As coisas começa a ficar pesadas, já no quinto número da série. Mitologia hindu, azteca, viagens no tempo, alucinógenos, e literatura de época são apens alguns dos assuntos que permeiam esse arco. A lista de coisas à respeito do que se necessita de algum conhecimento para ter uma compreensão mais profundada desse arco são várias. Psicologia Jungiana (cuja a concepção de Arquétipos Universais e a Teoria da Sincronicidade são importantes para a compreensão da série) e estudos, mesmo que superficiais, sobre a obra de Fritjof Capra e Joseph Campbell. Um pouco de mitologia hindu também não faria mal, assim como a Universidade Invisível e sua relação com a Revolução Francesa (esse é mais complicado). Acredite, pode parecer muita coisa, mas o grande beneficiado é você!

 

capa6

Nº 6 - Mistérios da Guilhotina (Arcádia Parte 2)

Em meio ao terror das execuções em massa do período do Grande Terror, King Mob e os outros invisíveis chegam à França. E é finalmente revelado o alvo de suas buscas: Donatien Alphonse Françoise, o Marquês de Sade.  Mas eles não contavam com a presença sinistra dos Homens-Cypher, escravos das forças do mal, para atrapalharem a missão. E em meio a rituais profanos e comedores de cadáveres, Os Invisíveis completam sua busca. Mas Xipe Totec se aproxima cada vez mais do moinho.

Mas nada é muito fácil (ainda bem!) quando o assunto é Os Invisíveis. Surgem teorias de fisíca quântica à respeito da natureza do tempo, teorias sobre fantasmas tecnológicos e referências à figuras históricas019 como o Conde Cagliostro, além do aparecimento (sutil, é verdade) das Fúrias, que tiveram um papel importante na conclusão de Sandman. Vemos também referências à literatura da época, represantadas pelos poetas Lorde Byron e Percy Shelley. A mulher do segundo, autora de Frankestein, viaja para Veneza para encontrar o marido, e no caminho ela encontra um importante personagem da série (apesar de não ter seu nome revelado ainda ele fará várias aparições mais para frente).

Se as coisas estão parecendo chatas para você (à essa altura um iniciado) tendo que buscar referências em todo o lugar, não se preocupe as coisas ficarão mais pesadas ainda daqui para frente, mas você estará plenamente acostumado (e estará gostando) dessa busca por mais conhecimento. Se quiser a gente usa nossa comunidade no Orkut para criar um Wiki com as referências da série, por menores que elas sejam (principalmente porque as mais importantes estarão no nosso pacote de leitura complementar).

 

capa7

Nº 7 - 120 Dias de Que se Foda (Arcádia Parte 3)

Após terem seus mecanismos de viagem no tempo danificados e de terem realizado uma mal-sucedida fuga; King Mob, Boy e o Marquês  se vêem perdidos no espaço-tempo, em um estranho lugar, que mais tarde se revelaria como uma das obras mais pesadas de Sade.

Sim, estamos na versão morrisoniana de 120 Dias de Sodoma e da trama mais pesada dos Invisíveis até aqui. Para alguns com certeza, nada está fazendo sentido, mas, os que estão se deixando levar, podem encontrar diversas pistas para entender os diversos mistérios que permeiam o arco. Mas, tenha em mente que essa é uma série de 59 edições e muita coisa vai ficar para ser revelada à frente, e muitos mistérios que vão surgir à frente estão sendo revelados aqui no começo da obra. É assim que o genial Morrison trabalha e hoje é difícil de achar alguém que se dedique tão a fundo a fazer experimentações narrativas como as dele.

E a trama fica cada vez mais delirante (Morrison afirmou várias vezes que recebeu parte da trama de extraterrestres, quando foi abduzido no Nepal, e escreveu o resto sob efeito de LSD). Os Invisíveis se separaram, tomando caminhos dos mais diversos. Enquanto King Mob, Boy e Sade foram parar em uma espécia de realidade paralela formada pela cabeça deles, Ragged Robin foi para Rennes-la-Chateau (e encontra um conhecido personagem nosso), onde está uma misteriosa igreja, que contém um tesouro dos templários, e finalmente Dane e Lord Fanny despertaram e passam a enfrentar Xipe Totec, um dos Sem-Pele (demônios da mitologia azteca).

Destaque para a arte de Jill Thompson, simples, porém muito boa. E mais ainda para Sean Phillips pelos desenhos das capas excelentes.

 

capa8

Nº 8 - CABEÇA (Arcádia Parte 4)

Após conseguirem sair do passado, King Mob e Boy levam o Marquês de Sade para um clube, onde ele acaba por constatar como influenciou o mundo. Ragged Robin encontra o tesouro dos templários e prossegue e luta entre Fanny e Dane contra Xipe Totec.

A marcha reduz um pouco com a conclusão desse arco. Sade chega ao século XXI e reconhece a sua terrível influência sobre o modo de vida moderno, coisa que ele simplesmente não gostaria que ocorresse. As páginas com sua reação chegam à perfeição e valem pela revista toda. E King Mob também revela ao Marquês o motivo que levou os Invisíveis à Revolução Francesa: eles querem que Sade ajude eles a elaborarem um plano para a humanidade (vai fazer mais sentido para frente). Ragged Robin encontra o tesouro dos templários, que nada mais é que a cabeça de João Batista, que pronuncia uma língua eterna (pesquise por "glossolalia" para mais detalhes).

Para muitos essa conclusão pode soar como uma grande decepção (nos EUA ela foi a responsável por afastar os leitores, que não conseguiam entender a trama de jeito nenhum), ao mesmo tempo em que para outros foi uma maravilha. Para os que não gostaram vai a minha dica: daqui para frente as coisas vão ficar muito melhores!!! E para os que gostaram não precisa falar nada... Com certeza Morrison optou por dar ainda mais ênfase nos intrigantes mistérios de sua saga pessoal à revela-los. É preciso ser um bom conhecedor de diversos assuntos para poder compreender inteiramente os quebra-cabeças que aqui estão.

Tenha em mente que estamos no início de tudo e Arcádia foi apenas o primeiro arco após a iniciação de Dane. MUITA coisa vai acontecer ainda.

E até o próximo encadernado...e aprenda a ficar invisível!!!

 

017018

 

Autor: Grant Morrison

Artistas: Steve Yeowell (1 a 4), Jill Thompson (5 a 8)

 

Nota: 9,5

 

Leitura complementar: LINK

11 Comentaram...

_DS2_Minina_ [Daiane] Vivoverde disse...

Pow... não entendo como ninguem comentou .. :O talvez porque é grande ... masss está perfeito, eu que nunca havia escutado nem falar (sorry) fiquei paralizada com tanta informação e me deparei com uma leitura deliciosa, parabéns Filipe pela belíssima redação!

Bom vamos aos detalhes...

O HQ impreciona pelo desenho, as cores fortes intrigão!

Os assuntos variados (acho que só faltou "O mito da caverna" rs), realmente pode deixar alguns leitores perdidos, até porque acompanhar o pensamento turbinado de intorpecentes não é NADA fácil. Mas percebe-se na leitura desta matéria que além de ser uma "viagem" a história não perde o nexo.. pelo menos é oque transpareceu... pela leitura.

Conhecer de cara algo que nunca havia escutado nem falar nas mídias, ou seja cair de paraquedas em um texto destes foi uma experiência maravilhosa, confesso que recheado de orgásmos multiplos! rs

Mas foi evidente que aguçou a minha curiosidade!

Parabéns!

:*

André Luiz - ALSO7 disse...

Olha, eu pude ter uma visão melhor do que estava lendo, apesar de que no próprio encardernado tem algumas referências... porém, graças a este post pude ter uma absorção melhor desta incrível HQ!
Muita pena que a PIXEL acabou e agora temos que esperar algo da PANINI COMICS. Parabéns ao post! Belo trabalho!

Anônimo disse...

O link do material para leitura complementar não tá funcionando, poderiam disponibilizar novamente ?

Junkie66 disse...

FODA D+

Leandro Merlllin disse...

Excelente matéria, de verdade. Principalmente pelos resumos com as referências - que, por sinal, eu jamais iria entender sem a ajuda de vocês!
Agora eu preciso MUITO do guia com a leitura complementar, principalmente as informações sobre magia do caos. Se fosse possível corrigir o link, seria um ganho.
Qualquer coisa: leandromerlllin@hotmail.com

Grande abraço!

JV.Pinheiro disse...

Postem um link novo, por favor.

Os Invisíveis é umas das melhores coisas que já li (e não me refiro só a quadrinhos) e gostaria muito de poder ter ascesso a essas valiosas informações, afinal, por mais fã e/ou nerd que se seja, é difícil captar a totalidade das toneladas e mais toneladas de de detalhes e referências que Morrison dispara contra seus leitores

No mais, excelente post.

La fuerza disse...

olá! você poderia me passar os nomes dos livros? o link das leituras complementares não está mais disponível! obrigada!

Anônimo disse...

O link do material para leitura complementar não tá funcionando, poderiam disponibilizar novamente ? poooooor favoooooooooor!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Cara, o link não está mais funcionando. Disponibiliza aí, por gentileza!

Abraço

Saulo

Anônimo disse...

cade o material extra?!! alguem le os comentários?

pedro disse...

Nao dá pra pegar o material complementar..Alguem disponibiliza aewww!

Postar um comentário

Mostre que é nerd e faça um comentário inteligente!

-Spams e links não relacionados ao assunto do post serão deletados;
-Caso queira deixar a URL do seu blog comente no modo OpenID (coloque a URL correta);
-Ataques pessoais de qualquer espécie não serão tolerados.
-Comentários não são para pedir parceria. Nos mande um email, caso essa seja sua intenção. Comentários pedindo parcerias serão deletados.
-Não são permitidos comentários anônimos.


Layout UsuárioCompulsivo